Analise Colunas Crítica Musical Destaque

Crítica Musical: Tears For Fears lança “The Tipping Point” trazendo sonoridade oitentista com muito pop e produção de primeira

Clique aqui e assista todos os vídeos da ‘Crítica Musical’:

Trabalho que quebra o jejum de 17 anos está disponível
nas plataformas digitais, em CD e vinil

 

[ Jornalista e Editor ]
– Felipe de Jesus
– Imagem: TFF
– Siga: @felipe_jesusjornalista

 

Dedicação, paixão e acima de tudo, amor pela música. É assim que o Tears For Fears, banda britânica de Rock e New Wave (que vendeu mais de 30 milhões de discos no mundo todo), volta ao cenário musical com seu mais novo álbum intitulado por “The Tipping Point”.

 

O trabalho que quebra o jejum de 17 anos sem novidades mantém a linha sonora já conhecida e mostra que a dupla “Roland Orzabal e Curt Smith” continuam criativos. Prova disso está nas faixas “No Small Thing”, “The Tipping Point” e “Break The Man” lançadas recentemente.

 

Curt Smith e Roland Orzabal – Crédito | Imagem: Lavenir.

 

Mas além dessas, o trabalho, que no total tem 10 faixas, mostra que eles não perderam o caminho das pedras, já que é possível identificar aquele som oitentista e vocais que fizeram eles estourar com “Woman In Chains”, “Shout” e “Head Over Heels”.

 

● Curiosidade 

 

Poucas pessoas sabem, mas no ano de 1992 “Curt Smith” deixou a banda após os três álbuns “The Hurting (1983)”, “Songs from the Big Chair (1985)”e “The Seeds of Love (1989)”. Orzabal continuou sozinho com o nome Tears For Fears lançando “Elemental (1993)”, e “Raoul And The Kings Of Spain (1996)”. Em 2004 “Curt Smith” voltou no álbum “Everybody Loves a Happy Ending (2004)”, que eu até não aprecio muito.

 

● Avaliação final 

 

Escutar o Tears For Fears, mesmo sendo as novas faixas, é entrar em um campo nostálgico, de uma época em que a música durava mais tempo nas paradas e os discos físicos eram quase que um objeto valioso para os fãs.

 

“The Tipping Point” tem tudo isso e em período de tantos acontecimentos e difusão de informações, é bom ter um trabalho que prima pela qualidade musical e claro, apreço aos fãs. Dou nota 5 (máxima). O novo álbum do grupo já está disponível nas plataformas digitais e também nos formatos em CD e vinil. No vinil o novo trabalho foi disponibilizado em mais de uma cor. Uma alegria para os fãs que esperavam por um novo trabalho do grupo.

 

 

Faixas “The Tipping Point”:

 

 

1 – No Small Thing

2 – The Tipping Point

3 – Long, Long, Long Time

4 – Break The Man

5 – My Demons

6 – Rivers Of Mercy

7 – Please Be Happy

8 – Master Plan

9 – End Of Night

10 – Stay

Até a próxima Crítica Musical.

Deixe o seu comentário

Felipe de Jesus - Siga: @felipe_jesusjornalista
Editor & Administrador do CulturalizaBH - Portal UAI [ Apoio no setor Administrativo e Financeiro ] - Jornalista - Redator & Colunista: Crítica Musical. Filiado: FENAJ & FIJ | AIN | SINAJ | Abramídia | UBI _________________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] _________________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ________________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é formado em Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) , Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e C.Informação (Univ. UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecom. & TV (F.Matric/EAD)