Colunas Crítica Musical Culturaliza Música Resenha

“Amor Sin Limite”: Após 25 anos Roberto Carlos lança novo álbum em espanhol

Jennifer Lopez e Alejandro Sanz fazem participação especial

 

Ocupar o posto de “Rei”, principalmente na música brasileira não é para qualquer um e se existe um nome a altura no Brasil, ele se chama “Roberto Carlos”. Prova disso, é que em quase 70 anos de carreira o cantor e compositor continua sendo um dos maiores campeões de vendas de discos no Brasil, deixando para trás muitos artistas consagrados da atualidade. Por tanto sucesso e popularidade na música brasileira, ele mais uma vez apostou na “língua estrangeira” para surpreender os fãs e o resultado foi o novo álbum “Amor Sin Límite (2018)”, o primeiro disco inédito de Roberto Carlos em “espanhol”, depois de 25 anos. O álbum foi produzido pelo CEO e Presidente da Sony Latino Ibérica, Afo Verde.

 

Vencedor de quatro Grammy Latinos e um Grammy como melhor cantor latino-americano, o “Rei”, Roberto Carlos, traz em seu novo álbum dez canções exclusivas em espanhol, sendo quatro delas de nova composição e outras seis gravadas no mesmo idioma. O romântismo como sempre impera no novo trabalho do “Rei” e prova disso está em “Que Yo Te Vea”, música inédita, que além de trazer uma linda letra, traz violão, percussão, toques de salsa e mambo e que, ainda assim, soa como um clássico. “Mira, a veces en la vida. Todo cambia en un segundo. Una mirada, una sonrisa. Y ponen del revés tu mundo. Muchas veces en la vida. Lo peor se desvanece. Se iluminan las estrellas. Y el amor nos estremece”. 

 

 

Seguindo o álbum ele traz a participação de Alejandro Sanz na música “Esa Mujer”, segundo single do álbum. Na música Roberto Carlos traz para os fãs um “duo” mesclado com diálogo entre os dois artistas e a força das duas vozes em meio ao clima romântico característico das músicas do astro brasileiro. “Tengo la mirada triste desde su partida. Agarró lo que tenia y me lo arrebató. Tengo en la cartera mía su fotografía. Y una huella de sus lábios en el cuello me dejó. Ella lleva tu alegría en sus ojos negros. Ella te quitó la risa y te dejó en desvelo. Debe ser algo muy grande el amor que tenías. Aún cuando tenías muy claro que no volvería. Mira. Olvidate.Ya vive aquí mi piel. Alejate.Mejor regresaré. Hay que entender y aceptar que ya se ha ido”.

 

O disco ainda traz, “Regreso” e mais uma grande participação com a cantora Jennifer Lopez. Ela  colabora na canção “Llegaste”, música com elementos do pop romântico e com vocais dos artistas se entrelaçando na ponte e refrão. No Brasil, “Essa Mulher” e “Llegaste”, ganharam versão em português. “Tanto tempo já vai caminhando.E ainda me pego recordando. Lágrimas rolaram dos meus olhos.Enxuguei mais de uma vez. Tenho algumas marcas. Que ficaram em meu sorriso nesses anos. E também lembranças tão bonitas que o tempo não desfez. Quem diria que você viria sem dizer que vinha. Porque nunca é tarde. Para apaixonar-se. Chegaste. Senti na minha boca um: te quero. Como um doce com caramelo. Necessitava um amor sincero”.  Em “Cuando Digo que Te Amo”, “Luz Divina”, “Comandante de Tu Corazon” e “Por Siempre”, o “Rei” segue a linha do romântismo e fecha o álbum com duas belíssimas canções do seu vasto repertório musical que são: “Amor Sin Limite” (nome do álbum) e a empolgante “Mujer de 40”, ao qual Roberto Carlos homenageia muito bem as mulheres. 

 

Mesmo que “Amor Sin Límite (2018)” seja o primeiro álbum de inéditas em espanhol depois de 25 anos, vale lembrar que Roberto Carlos esteve também presente na região Latino Ibérica com dois grandes projetos nos últimos anos e uma grande turnê em 2016, com 19 shows pela Argentina, Chile, Colômbia, México e Uruguai. Ou seja, deixando claro que a música é mais do que uma paixão, mas uma forma produtiva de viver e continuar mostrando que ele continuará por muito tempo ocupando “justamente” o posto de “Rei”. 

 

Avaliação

 

Entre as canções que indico deixo: “Que Yo Te Vea”, “Esa Mujer (feat. Alejandro Sanz)”, “Llegaste (Roberto Carlos & Jennifer Lopez)”, “Cuando Digo que Te Amo (Quando Digo que Te Amo)”, “Luz Divina (Luz Divina)”, “Comandante de tu Corazón (Comandante do seu Coração)” e “Amor Sin Límite (Amor Sem Limite)”. Avalio com cinco estrelas (máxima), pois mesmo não precisando mais gravar novos discos, já que seu nome é mais do que consagrado na música brasileira por causa da sua discografia “ímpar”, Roberto Carlos continua encantando seus fãs de Norte a Sul. Prova disso é que a cada novo trabalho lançado, a qualidade sonora, letra e vocal continuam cada vez melhor. O álbum  “Amor Sin Limite (2018)” está disponível no formato físico CD, vinil e também no Deezer e Spotify.

 

 

Até a próxima  Crítica Musical.
Crítica Musical é publicada neste espaço toda quinta-feira.

Deixe o seu comentário

Felipe de Jesus
Felipe de Jesus
Editor & Administrador [ Apoio no setor Administrativo e Financeiro ] do CulturalizaBH- Portal UAI - Redator & Coluna: Crítica Musical. ____________________________________________________________________ *Publicidade & Divulgação de Notícias MKT - Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ *Advocacia: Gestor Adv. - [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial ] - Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE) - Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)". ______________________________________________________________________ *Graduado: Jornalismo pela (Faculdade - FESBH), Publicidade & Propaganda (Instituto Politécnico de São Paulo), Relações Públicas (Universidade UIB/EUA), Teólogo (Faculdade ESABI/BH-MG), Sociologia (Faculdade Polis das Artes/SP), Economia (Universidade USIP), Direito/Advocacia (FACSAL/MG) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Univ. UEMC/Espanha).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *