Cobertura Destaque Música Resenhas Shows

Elza Soares: “A carne mais barata do mercado FOI a carne negra”

Sabe aquele momento em que você fica sonhando para chegar o mais rápido possível? O show de Elza Soares, no 3º Inverno das Artes realizado na sexta-feira 28/07, foi esse momento da última semana. Enfim, após tanto esperar, a realidade chegou! 

 

Com uma plateia bem diversificada e uma estrutura bem elaborada, Elza Soares chegou com sua voz para emocionar e encantar a todos. Abrindo o show com “Coração do Mar” e “Mulher do Fim do Mundo”, a diva fez muitos braços ali arrepiarem. A sua incrível voz chegava até nossos ouvidos de forma única. 

 

Sentada lá no alto, em sua cadeira especial, ao lado de seus maravilhosos músicos, a voz negra e empoderada de Elza ecoava por todo o teatro, fazendo com que todos cantassem ou acompanhassem de algum jeito suas músicas. Eu, particularmente, me emocionei e por muitas vezes não acreditei que realmente estava naquele local. (Que profissão linda eu tenho).

 

 

Uma belíssima iluminação e palco | Foto: Charles Douglas

 

Um dos momentos mais marcantes do show, com certeza foi marcado pela música “Maria da Vila Matilde” em que Elza canta, claramente, um caso de violência domiciliar, incentivando às mulheres denunciarem qualquer caso de agressão. A música é hoje um hino contra a agressão feminina. Durante o refrão “Cê vai se arrepender de levantar a mão pra mim” a plateia cantava com gosto e percebendo isso, Elza deu voz ao público que fez bem bonito! 

 

“A carne mais barata do mercado é a carne negra”, a voz do milênio canta isso com todas letras e todas as forças, não posso deixar de falar que a letra da música já é um discurso incrível, mas para fechar, Elza ainda levanta sua voz com palavras pra lá de politizadas. Fabiane Rodrigues, que é uma das redatoras aqui do Culturaliza, acompanhou o show ao meu lado e fez questão de contar um pouco mais sobre esse momento:

 

Uma coisa que você não imagina: ser convidada para participar da cobertura de um show da Elza Soares em um Inverno das Artes que se dedicou a destacar artistas negros, brasileiros ou não, e suas produções. Como se isso não fosse maravilhoso o bastante, incrível o bastante e grandioso o bastante, Elza Soares se superou ao interpretar seu sucesso “A Carne”, lançado em 2002. Altiva, no topo de seu trono posicionado ao centro do palco, a cantora emocionou o público ao declarar, durante sua interpretação, que “a carne mais barata do mercado FOI a carne negra, mas não é mais” e, em seguida, marcou seu discurso repetindo, simples e veementemente, a palavra “negra”. A postura da cantora contagiou todo o público que, entre gritos e aplausos, vibrou ao som de suas palavras.

 

Elza foi eleita pela BBC a melhor cantora do milênio e sua performance nesse show deixa mais que claro o porquê: firme, altiva e empoderada, cantou sobre as violências e os desejos e as delícias que permeiam a nossa existência, com a voz metálica, clara e forte de quem experimenta, vivencia e acredita em tudo aquilo que canta!

 

Tive a oportunidade de conferir um show dessa maravilhosa, no Divina Maravilhosa, em maio, e dessa vez pude ter uma experiência maior de seu trabalho, além de conseguir dar aquele beijo gostoso nela e ainda registrar uma linda entrevista após aquele delicioso espetáculo. 

 

Que momento mágico!

 

A entrevista está sendo editada e, em breve, será postada aqui no site, em nosso canal do YouTube  e no nosso Facebook! Fique de olho! Mas enquanto o vídeo não sai, deixo abaixo, uma galeria com algumas fotos belíssimas do show:

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Deixe o seu comentário

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *