Cinema Destaque

4 filmes indicados ao Oscar 2021 sobre mulheres

Eu tô numa super maratona de filmes que foram indicados no #Oscar2021! Assisti a vários nessa semana, sendo que 4 deles são focados em grandes mulheres! Olha só!

↪️ Aproveita e COMPARTILHA este post com os amigos!

 

1) “Pieces of Woman” (2020) 1 indicação – Netflix – Nota IMDb: 7,1

 

 

 

Um filme profundo, que mostra a força e a intensidade de uma mulher em todos os sentidos, desde o parto (numa cena inicial em plano-sequência estonteante, talvez a mais marcante do filme), a perda de seu filho, até a degradação que tudo isso provoca. Vanessa Kirby está enérgica, vigorosa, extraordinária (a minha preferida até agora).

 

 

2) “A Voz Suprema do Blues” (2020) 5 indicações – Netflix – Nota IMDb: 7,1

 

 

 

Apesar de o título ser sobre a talentosa “Mãe do Blues” Ma Rainey’s Black Bottom, de Viola Davis, o filme foca bastante no ambicioso trompetista, Levee Green, último papel de Chadwick Boseman, morto pelo câncer em 2020. Talvez a montagem seja uma grande homenagem ao eterno Pantera Negra, o que traz uma luz especial para o longa. E os dois atores estão incríveis nos papéis. Diálogos rápidos, maquiagem e figurinos primorosos e uma bela trilha marcam a produção.

 

 

3) “Bela Vingança” (2021) 5 indicações – Stremio – Nota IMDb: 7,5

 

 

 

Talvez este seja o que mais gostei da lista! O suspense dirigido e roteirizado por Emerald Fennell (uma das duas mulheres indicadas a Melhor Direção) apresenta um olhar clínico sobre as nojentas estruturas machistas da sociedade e os efeitos devastadores nas vítimas. Assombrada pelo passado, Cassandra (papel da ótima Carey Mulligan, também indicada), faz justiça com as próprias mãos. O roteiro é ousado, dá uma perdidinha no final, porém, o filme em si é adrenalizante.

 

 

4) “Nomadland” (2021) 6 indicações – LoveFlix e Stremio – Nota IMDb: 7,6

 

 

 

Mais um filme que fala de perdas. Frances McDormand vive Fern, uma mulher forte que, após ficar viúva e vir a crise econômica, decide empacotar suas coisas em uma van e partir em uma viagem exploratória. O longa, que mostra vários nômades americanos reais, é bem sensível, com fotografia delicada, mas, na minha opinião, é lento e impenetrável. Destaque para a direção de Chloé Zhao, outra diretora a ser indicada nesta edição.

Deixe o seu comentário

Luiz Cabral
Luiz Cabral
Palpiteiro de plantão, Cabral é, atualmente, responsável pelas colunas SuperDicas (@superdicasbh), com sugestões de gastronomia e diversão na capital; Nossas Histórias, com textos de cotidiano e comportamento; e Luiz, Câmera, Ação – www.luizcameraacao.com, com indicações de filmes e reflexões sobre o que a magia do cinema faz nas nossas vidas. A sétima arte, inclusive, é a sua maior paixão. Aqui neste espaço ele vai narrar, com sensibilidade e crítica, como um filme pode ser muito mais que duas horas de diversão na poltrona do cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *