Destaque Teatro

O espetáculo “A Lista”, com Lilia Cabral e a Filha, Giulia Bertolli, na 2ª Temporada do Projeto “Palco Instituto Unimed-BH em Casa”

Com texto de Gustavo Pinheiro e direção de Guilherme Piva, montagem marca o retorno de Lilia Cabral ao teatro após cinco anos sem subir aos palcos e a sua estreia ao lado da filha; espetáculo será transmitido ao VIVO e GRATUITAMENTE no dia 05 de novembro, 5ª. feira, às 20h30, pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais) e do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRJ) e pelo Canal 500 da Claro TV.

Uma aposentada trancada no seu apartamento em Copacabana, evitando se contaminar com o vírus que assolou o mundo da noite para o dia. Munida da lista de compras do supermercado de Laurita, é a jovem Amanda quem abastece a casa da vizinha. O encontro de Laurita (Lilia Cabral) e Amanda (Giulia Bertolli) detona um turbilhão de sentimentos, lembranças e descobertas que marcarão suas vidas para sempre.

Essa é a tônica de “A Lista”, quarto espetáculo da segunda temporada do projeto “Palco Instituto Unimed-BH em Casa” que até o mês de novembro realizará as apresentações gratuitas e on-line de cinco excelentes produções nacionais do teatro. A montagem será apresentada no dia 05 de novembro, quinta-feira, às 20h30, com transmissão simultânea pelos canais no Youtube do Sesc em Minas (SescemMinasGerais) e do Teatro Claro Rio (TeatroClaroRJ) e pelo Canal 500 da Claro TV.

“É uma alegria conduzir esse encontro de duas gerações, mãe e filha, numa comédia dramática cheia de poesia e afeto. E fazer teatro on-line é uma novidade, um grande desafio, a gente ainda está entendendo como fazer, mas o importante é que nós estamos fazendo teatro neste momento!”, afirma Guilherme Piva, amigo de longa data de Lilia, com quem já havia trabalhado como ator em novelas, como “Chocolate com Pimenta”, atualmente em reprise no Canal Viva. Para ele, a transmissão on-line reforça a imortalidade do teatro. “Voltamos ao teatro essencial: texto e ator. E a isso veio se somar a tecnologia do teatro on-line, feito para câmeras, mas que chega a centenas de pessoas em suas casas”, conclui.

Com mais de 30 anos dedicados ao teatro, Lilia Cabral estreia ao lado da filha, a atriz Giulia Bertolli, e com “A Lista”, pela primeira vez, se apresenta pela internet. “É emocionante, essa peça veio em um momento muito oportuno para todos nós. Ensaiar com a pessoa que mais amo, somos duas atrizes estudando e trabalhando juntas. E de alguma forma encontramos uma maneira de levar a nossa arte para todos os lugares. Nós nos reinventamos nesse momento tão difícil para a arte e cultura do nosso país, e acho que achamos um novo caminho de chegar nas pessoas. É isso o que me move, levar a arte para todos os lugares do Brasil”, diz Lilia, que pretende seguir com a peça para novas temporadas e planeja adaptar o enredo do espetáculo para uma série de televisão.

Para Giulia, nesses novos tempos caóticos, “A Lista” virou uma linda surpresa. “Uma peça emocionante, surpreendente e singela (no melhor significado da palavra). Uma peça que resgata aquilo que nós seres humanos temos de mais especial: a comunicação. Estou muito feliz de participar desse projeto, com essa equipe tão especial e, mais feliz ainda de poder, de alguma forma, estar perto do público, mais uma vez. O teatro aproxima as pessoas. E, se ele não pode nos aproximar fisicamente, então que ele nos aproxime pelo que o ser humano tem se melhor: sua capacidade de compartilhar sentimentos”, afirma a atriz. Para ela, a primeira palavra que lhe vem à cabeça quando pensa em “A Lista” é ‘encontro’: “o encontro entre amigos de longa data que queriam trabalhar juntos, o encontro entre mãe e filha, o encontro entre gerações, o (re)encontro com o teatro e, acima de tudo, o encontro entre duas vizinhas que tem tantas coisas em comum”, conclui.

A apresentação do espetáculo contará com tradução em libras e áudio descrição para garantir o acesso das pessoas com deficiências auditivas e visuais. Durante a apresentação o público poderá fazer doações, por meio de QR Code, para o Mesa Brasil Sesc, programa de combate à fome e ao desperdício de alimentos promovido pelo Sesc.

FICHA TÉCNICA

Com: Lilia Cabral e Giulia Bertolli | Texto: Gustavo Pinheiro | Direção: Guilherme Piva | Assistente de direção: Lu de Oliveira | Iluminação: Renato Machado | Direção de movimento: Marcia Rubin.

Gênero: Comédia dramática | Classificação etária: 12 anos

“PALCO INSTITUTO UNIMED-BH EM CASA”

O projeto é uma iniciativa da Pólobh, produtora sediada em Belo Horizonte, MG, tem patrocínio do Instituto Unimed-BH e do Programa Sociocultural Unimed-BH, viabilizado por mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem realização do Ministério do Turismo e Governo Federal, patrocínio da Pottencial Seguradora e apoio cultural do Sesc em Minas e MIP Engenharia, promoção exclusiva da Rádio Alvorada e apoio da Coreto Cultural, Culturadoria, Fredizak, HBA, Jornal O Tempo, JVasconcelos, Medlevensohn, Rádio Super Notícia e SouBH.

Cuidado rigoroso

A produção dos espetáculos seguirá todos os protocolos e recomendações relacionados à prevenção da Covid-19 tais como a restrição do número de profissionais a trabalho nas montagens, o rigor no controle de circulação nas dependências do teatro (apenas pessoas a trabalho) e a medição da temperatura de todos os profissionais antes do acesso. Além disto, as áreas ocupadas serão frequentemente higienizadas, e haverá a disponibilização de álcool gel em diferentes setores, além da distribuição de máscaras para todos os envolvidos. Outras ações são a higienização do material antes de entrar no teatro (cenários, figurinos etc.), e o impedimento do consumo de alimentos e bebidas no local. Haverá, ainda, a presença de um bombeiro brigadista durante as atividades, para assegurar que todas as medidas serão cumpridas.

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

Saiba mais em www.institutounimedbh.com.br.

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *