Culturaliza Diversão Gratuito ou a baixo custo Live Quarentena

Seminário Acessa BH promove uma discussão sobre a inclusão e a acessibilidade nas artes

Dos dias 26 a 30 de outubro acontecerá o “Seminário Acessa BH”, que tem o objetivo de promover uma discussão sobre a inclusão e a acessibilidade nas artes, segunda a sexta-feira, com transmissão pelo canal do projeto no Youtubewww.youtube.com/acessabh.  Toda a programação terá tradução em Libras, e o acesso é gratuito, fazendo a inscrição prévia pelo Symplahttps://www.sympla.com.br/seminario-acessa-bh__965276. Serão realizados cinco debates, e dentre os convidados, quase metade são pessoas com deficiência. Entre os temas a serem abordados estão: políticas públicas e legislação vigente que trata da acessibilidade no Brasil; mobilidade urbana, tratando sobre como aplicar os princípios do desenho universal em busca de uma cidade inclusiva; acessibilidade nas artes, debatendo os modos de acessar a cidadania cultural; o que pode o corpo?, quando a partir dessa pergunta, artistas com deficiência ou que trabalham com arte e acessibilidade compartilham suas experiências; audiodescrição, falando sobre a importância e os desafios da acessibilidade para pessoas com deficiência visual.

 

“A proposta do ‘Seminário Acessa BH’ é realizar um evento acessível e democrático tanto para o público com deficiência, quanto para artistas e demais profissionais envolvidos, promovendo o debate sobre inclusão e como garantir mais autonomia e participação de pessoas com deficiência na vida cultural da cidade”, adianta Lais Vitral, produtora e idealizadora do seminário.

 

O escritor Pedro Muriel participa com a atividade “Prosa e literatura”, destacando como o seu trabalho traz importantes temas como a acessibilidade, os direitos humanos, a literatura e a arte. Brisa Marques, performer, jornalista, escritora e compositora integra a programação com uma “Performance Poética”.

 

Abaixo programação completa:

26 de outubro (segunda- feira), 16h às 18h

Debate: Políticas públicas e legislação vigente

Uma conversa sobre a legislação que trata da acessibilidade no Brasil e a Lei Brasileira de Inclusão, que completou 5 anos em 2020.

Convidados:

Michelle Malab – Escritora. Palestrante. Graduanda do curso de psicologia. Diagnosticada com Síndrome de Asperger. Mãe de um adolescente diagnosticado com autismo grau 1

Thiago Helton – Advogado. Tetraplégico. Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da OAB/MG .Mediação: Leonardo Gontijo – Idealizador e Presidente do Instituto Mano Down

 

27 de outubro (terça – feira), 16h às 18h

Debate: Mobilidade urbana

O debate vai tratar de como aplicar os princípios do desenho universal à mobilidade urbana em busca de uma cidade inclusiva. As pessoas, independentemente de sua condição física e intelectual, e também de sua raça, gênero e renda, precisam contar com uma mobilidade segura, saudável e equitativa. Essa mobilidade pode ser a chave que dará acesso a tudo que uma cidade pode oferecer a seus cidadãos, estimulando as trocas entre os diferentes.

Convidados:

Laura Martins – Autora do Blog Cadeira Voadora

Marcos Fontoura de Oliveira – Analista da BHTrans e Doutor em Ciências Sociais

Mediação: Marta Alencar – Psicóloga, fotógrafa e idealizadora da personagem agente de inclusão Tina Descolada

 

27 de outubro (terça- feira),18h 

Prosa e Literatura – com Pedro Muriel 

Pedro Muriel é um poeta brasileiro, original de Belo Horizonte, Minas Gerais. Seu trabalho autoral envolve narrativas de sua experiência cotidiana. Formado em relações internacionais, sua atuação profissional define como território as trocas culturais e as diversidades, incluindo importantes temas como a acessibilidade, os direitos humanos, a literatura e a arte.

 

28 de outubro (quarta- feira), 16h às 18h 

Debate: Acessibilidade nas artes

Uma abordagem sobre os modos de acessar a cidadania cultural. Estarão em diálogo as relações entre a cultura e os modos de acessar com respeito à subjetividade das experiências, ao acesso cultural a espaços e propostas estéticas, por meio de recursos de acessibilidade, pela mediação humana e pela comunicação acessível.

Convidados: 

David César  – Produtor inclusivo e consultor de acessibilidade do Estádio Mineirão

Pedro Prata – Coordenador da Escola de Gente e idealizador do app Vem CA

Mediação: Flávia Mayer – Professora do departamento de Comunicação da Universidade Federal da Paraíba. Atuação com ênfase nas áreas de audiovisual e acessibilidade, tradução audiovisual, processos de significação e audiodescrição.

 

29 de outubro (quinta- feira), 16h às 18h 

Debate: O que pode o corpo?

Partindo dessa pergunta, artistas compartilham suas experiências.

Convidados: Oscar Capucho – Ator, dançarino e cego.

Juliana Saúde Barreto – Atriz e Fundadora do Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados

Viviane de Cássia Ferreira – Atriz e performer do Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados

Mediação: Anamaria Fernandes – Professora do Curso de Graduação em Dança da UFMG e Diretora da Ananda Cia de Dança Contemporânea

 

29 de outubro (quinta- feira), 18h 

Performance Poética – Brisa Marques 

Brisa Marques é performer, jornalista, escritora e compositora. Tem 2 livros de poesia, lançados, respectivamente, em 2009 e 2018, “Entre as veias de fato” e “corpo-concreto”. Tem músicas gravadas por parceiros de diversas partes do mundo. Concebeu e atuou nas performances “Preparação para o fim do mundo”, em 2012, realizada no SESC Palladium; e “1banda3”, no SESC JK, em BH. Criou e apresentou os programas “Cardápio Cultural”, exibido pela BH News; “Ação ilimitada”, na Rede Minas; “Casa Aberta”, “Lusofonia, os vários sons da língua portuguesa”, “Disco de Pelúcia” e “Estúdio vivo”, exibidos pela Rádio Inconfidência; da qual foi também Diretora Artística.

 

30 de outubro (sexta- feira), 16h às 18h

Debate: Audiodescrição – a importância e os desafios da acessibilidade para pessoas com deficiência visual

O objetivo é apresentar a audiodescrição, recurso de acessibilidade que, ao ampliar o entendimento sobre obras e eventos culturais, esportivos, turísticos, pedagógicos e científicos, entre outros, aumenta as possibilidades de autonomia e participação social das pessoas com deficiência visual.

Convidados:

Anita Rezende – Roteirista e locutora de audiodescrição

Bianca Dantas Anacleto – Roteirista e editora de audiodescrição

Elizabet Dias de Sá – Consultora em audiodescrição

Mediação: Lais Vitral – Gestora e produtora cultural

 

Deixe o seu comentário

Joseane Santos
Joseane Santos
Canceriana do coração apaixonado, amante da boa música, atleticana no corpo e na alma, mineirinha do interior que encontrou na capital seu lugar no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *