Culturaliza Literatura Poesia

Poetiza BH: Ondas (Parte 1)

E se lhe escrevesse um poema
Isso seria uma mensagem
As garrafas nos confundem
Guardam segredos
Feitos as noites
Entornam-se pelas ruas
Isso ainda seria um poema
Endereçado a você
Não me receberá
Talvez eu entre nessa porta
Que tem cheiro de coisa escondida
Há dias que espero esse convite
Mas as ondas não param de quebrar
Quando acabar o oceano lhe conto
Enquanto isso
Marcamos na rua do Brasil/Coimbra/PT
Abrevio a saudade
Dizendo que vivo nela
A te esperar
Isso é uma carta de amor
Rua afora
Dentro da garrafa…

 

 

Fotografia e poesia: Bernardo Nogueira

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *