Dicas Gastronomia

Casa do Porto comemora 30 anos com almoços e jantares especiais

Completando 30 anos, a Casa do Porto é sinônimo de qualidade e diferenciação quando o assunto é vinho no Brasil! Com cinco unidades (Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória e Vila Velha ), a importadora teve início em 1998, pelo Sr. Péricles Gomes, na cidade de Governador Valadares, no leste de Minas Gerais.

A fim de comemorar o aniversário, todo mês, um almoço será realizado com chefs de cozinha renomados e pesquisadores do bom vinho. Nesta sexta-feira (30/11), o almoço receberá a enóloga/produtora italiana Faye Lottero da Vinícola Fattorria Lavacchio. Ela também participará de um jantar, lançando seus Vinhos Orgânicos.

A vinícola

Fattorria Lavacchio trabalha com a viticultura com técnicas tradicionais e critérios orgânicos o qual a mesma exemplifica que adotou pelo novo estilo de vida em família “Organic Lifestyle”. Sua produção de vinhos de alta qualidade atinge determinados padrões qualitativos.

Com uma produção limitada e de excelência, os vinhos receberam importantes reconhecimentos internacionais. Cerca de 80% dos vinhedos é de Sangiovese; as outras variedades de uvas tintas são Merlot e Syrah, além de uma pequena quantidade de Canaiolo e Ciliegiolo. As uvas brancas são representadas pela Malvasia, pelo Chardonnay e por algumas variedades raras na zona, como o Sauvignon Blanc, il Viognier e il Gewurztraminer.

Reservas

A produtora de vinhos estará presente no almoço que se inicia às 13h e no jantar que se inicia às 19h. As reservas podem ser feitas através dotelefone (31) 2551-7078.

Importadora Casa do Porto recebe enóloga italiana Faye Lottero nas comemorações do aniversário de 30 anos.

Quando: 30 de novembro de 2018 (sexta-feira)

Horas: 13h almoço / 19h jantar

Onde: Casa do Porto – Rua Felipe dos Santos, 451 – Lourdes, Belo Horizonte

Reservas: (31) 2551-7078

Facebook: casadoportobh

Instagram: casadoporto

Deixe o seu comentário

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *