Colunas Literaliza BH Literatura Livros

O casamento | Victor Bonini

Não se engane pelo título a lá Nicholas Sparks, O casamento é uma história macabra, com assassinatos sangrentos, vários suspeitos, chantagens e um detetive prontíssimo para desvendar essa treta.

O mais legal do livro, além de ser muito bem escrito e carregar essa aura de tensão e mistério dos thrillers de suspense, é que a história se passa no Brasil. Então para os fãs dos ícones Sidney Sheldon e Agatha Christie, conheçam as histórias de Victor Bonini, um especialista em romance policial no Brasil.

Bonini é jornalista e já tem três livros publicados: O Colega de Quarto (2015); O casamento (2017); Quando ela desaparecer (2019). Victor Bonini já passou pela coluna Autor do mês do LiteralMente,Uai! Clique aqui e conheça mais sobre ele e a resenha de suas outras histórias clicando aqui.

O casamento:

Plinio e Diana vão se casar contrariando família e os poucos amigos do casal. Aparentemente não há nada de errado entre eles, um casal jovem que se conhece num momento bem inusitado, se apaixonam, se curtem, e o próximo passo é óbvio, se casar.

Porém, a história é narrada mesclando passado e presente, e aos poucos conhecemos com detalhes densos e profundos dos personagens e as peças importantes para o desenrolar da história.

O casamento será realizado em um hotel fazenda no interior de São Paulo, para deleite dos convidados e de um assassino à espreita.

O detetive Conrado Bardelli (Lyra) é amigo do pai de Diana. Contudo, vai para o casamento a serviço de Ricardo Gurgel, amigo da família da noiva, que contrata o detetive para descobrir um chantagista. Gurgel é um homem rico e poderoso, que tem como amante a irmã de Plínio, Vanessa, uma garota misteriosa e carente. A possibilidade da divulgação desse caso tira o sossego de Gurgel, uma vez que o (a) chantagista estará no casamento.

A família de Gurgel foi vizinha de Diana, a sua esposa Sandra é amiga de Edna e Oscar, pais de Diana. Enzo, filho de Gurgel, já teve um caso mal resolvido com Diana. Além disso, a tia de Gurgel, Hortência, será a juíza desta celebração. Muitas histórias entrelaçadas, com passados que ainda assombram e um futuro incerto.

Chantagem, traição, interesses obscuros, muitos suspeitos, levam a primeira morte, antes mesmo da noiva subir ao altar. Além do assassino, Bardelli também precisará descobrir o chantagista, e o que mais esses convidados escondem.

O Casamento tem aquela pegada de thriller policial clássica, com muitos personagens, passados sombrios, um detetive peculiar, investigação policial, caminhos tortuosos e um final surpreendente. Não tenho vergonha em dizer que fui tapeada sim pelo autor.

Contudo, o início demora a engrenar, é muita gente envolvida, e a apresentação e familiarização de todos demorou bastante. Outra coisa que me incomodou foi em um certo momento da trama, o envolvimento do detetive com um grupo de extermínio, fez pouco sentido a história, e encheu mais linguiça que agregou.

Fora isso, é uma trama que merece a atenção do leitor. A escrita de Bonini é ágil, com referências atuais e comuns ao nosso cotidiano.

 

Vale a leitura!

Gosta de literatura? Confira também:

Quarto de despejo  – Diário de uma favelada
7 livros infantis que ensinam muito a pais e filhos
Harry Potter 20 anos! A experiência de leu depois dos 30 anos
Grandes incentivadoras da literatura, bancas de jornal e revista resistem ao tempo
Clube de Leitura das Minas valoriza a literatura feminina e empodera leitores em BH
Clube de Leitura do Belas preza pelo ineditismo e outras pouco conhecidas do grande público

 

Envie seu e-mail para a colunista: [email protected]

Quer saber mais sobre literatura acesse: www.literalmenteuai.com.br

Deixe o seu comentário

Elis Rouse
Elis Rouse
Sou Elis, não sou Regina; sou do interior e amo a capital; sou jornalista, mas não trabalho em jornal; amo ler, sonho escrever; dicas vou dar, dicas quero receber; experiências vamos trocar; literatura brasileira vamos amar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *