Culturaliza Dicas Exposições

Galeria Periscópio apresenta exposição “Sem título (Do impossível ao porvir)”

Já está em cartaz, na Galeria Periscópio, a exposição coletiva Sem título (Do impossível ao porvir). A mostra tem curadoria de Marina Câmara e pode ser visitada até o dia 5 de agosto. As obras são assinadas por vários artistas representados pela galeria, entre eles Henrique Detomi, Fábio Tremonte, Marcelo Drummond, Lucas Dupin, Letícia Grandinetti, José Lara, Marc Davi e Márcio Diegues.

 

A exposição divide os artistas em dois grupos: “O Impossível” e “O Porvir”. O primeiro grupo reúne obras que manifestam o impossível de diversas maneiras, seja na figura do absurdo, do insólito, do não usual ou do improvável. Já o segundo grupo, abriga imagens sem referências claras, cujo suporte está em pinturas, desenhos, aquarelas, grafites e tinta tipográfica.

 

As produções do grupo que compõem “O Impossível” frustram expectativas ao emperrar a continuidade das ações esperadas a partir de um determinado arranjo, suspendendo, finalmente, a normalidade. Enquanto, por outro lado, a poética dos trabalhos que sugere a ideia do “Porvir” reside, justamente, neste lugar, o próprio estado de suspensão, já que os trabalhos pousam, levemente, sobre essa fenda que os primeiros angariam através de um confronto, de um corte.

 

 

A fluidez de uma fuga curva. Artista: Henrique Detomi

 

Exposição – Sem título (Do impossível ao porvir)

Quando: até 5 de agosto

Horas: segunda a sexta, de 10h às 18h30 e sábado, 10h às 14h

Onde: Periscópio Arte Contemporânea (Av. Álvares Cabral, 534 – Lourdes – Belo Horizonte – MG)

Informações: (31) 3567-0881

Deixe o seu comentário

Bárbara Andrade
Bárbara Andrade
Mineira de BH e leonina nascida em agosto, Bárbara é uma jornalista apaixonada pelas palavras. Seu humor pode ser definido por meio de trilhas sonoras. Em seus melhores dias não podem faltar artistas como David Bowie, Raul Seixas, Cazuza e Amy Winehouse, além de sua banda favorita: The Smiths. A literatura é seu passatempo predileto e, em momentos de inspiração, essa garota de 23 anos se arrisca a escrever suas próprias histórias. Viciada em séries e filmes, Bárbara acredita que quase tudo nesta vida se resolve com uma boa caneca de café (com açúcar, por favor).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *