Culturaliza Gratuito ou a baixo custo Música Oficinas

Mostra Três Pontas realiza sua primeira edição oferecendo workshop gratuito para artistas independentes

Entre os dias 12 e 18 de abril acontece a primeira edição da Mostra Três Pontas: Música em Experimento, um festival que busca dar visibilidade à criação autoral da cidade sul-mineira em diferentes gêneros. A mostra ainda promove o workshop gratuito Lançamentos fonográficos: produção, gestão e experiência em selo independente, voltado a músicos e profissionais da área. As inscrições estarão abertas até o dia 26 de março, sexta-feira.

 

Três Pontas: Música em Experimento é uma aposta na rica música autoral produzida nesta mítica cidade sul-mineira ou atravessada por seu imaginário de encontros e inspirações. Da MPB ao pop, do rock progressivo ao metal, a mostra convida o público a conhecer projetos recém-lançados, em fase de gestação ou finalização.

 

Em função da pandemia, os shows, mais do que apresentações online, serão capítulos audiovisuais cuidadosamente pensados para reverberar o papel do ambiente – seja a copa de uma árvore ou pedras ladeadas de fogo – para a criação, fruição e recepção musical, com depoimentos dos artistas.

 

O primeiro episódio vai ao ar no dia 15 de abril, no qual o artista trespontano Heitor Branquinho apresenta seu recém-lançado álbum Três, num cancioneiro poético embalado em temas envolventes e bem arranjados.

 

Do clima solar com direito a baixo acústico e sopros sob a copa de uma majestosa árvore tipuana, o capítulo dois recebe o grupo de metal Stay Clean, no dia 16. Cercados de pedras e labaredas, os músicos apresentam um rock enérgico, entrosado e antenado ao cotidiano dos jovens – o quarteto traz parte do repertório do disco Briga de Bar e também de seu próximo álbum em produção.

 

No episódio 3, sábado, dia 17,  a cantora Isabela Morais faz a estreia audiovisual do álbum Do Absurdo, recém-lançado nas plataformas digitais, com composições próprias, parcerias com poetas contemporâneos e temas de artistas do Rio Grande do Sul e São Paulo.

 

O espaço inusitado para a apresentação espelha um trabalho marcado pelo mergulho artístico, dialogando com pop, chorinho, jazz e outros gêneros. No último episódio, que vai ao ar no dia 18 de abril, o grupo Compasso Lunnar mostra composições que revelam virtuosismo instrumental e imensa experimentação sonora, de composições e vocalizações, numa feitura que bebe na fonte do rock experimental, Clube da Esquina e erudito, mas sobretudo busca caminhos autênticos e inusitados para sua música.

 

Workshop

 

Artistas independentes, especialmente os que se dedicam a projetos autorais, com muita frequência encontram dificuldades para transformar esse trabalho em um produto fonográfico, por questões burocráticas, administrativas, jurídicas e de comunicação. O workshop elaborado pela mostra busca preencher essas lacunas, visando a qualificação dos artistas e também dos profissionais que atuam no meio – para que possam tanto fazer uma melhor gestão por si mesmos, quanto buscar parcerias que colaborem efetivamente nessa gestão. A oficina será ministrada por Ana Maia (Escápula Records) e Claudine Zingler (Ola Cultural), profissionais atuantes em projetos de importantes nomes da música autoral contemporânea do sul do país.

 

Três Pontas – Música em Experimento

 

Quando: 12 a 18 de abril

Onde: canal de Youtube da mostra Música em Experimento Três Pontas

Classificação: Livre

Redes sociais: Facebook:  fb/musicaemexperimentotp

Instagram: @musicaemexperimentotp

 

Workshop – Lançamentos fonográficos: produção, gestão e experiência em selo independente

 

Quando: 12 a 15 de abril

Inscrições: 16 a 26 de março através do site Sympla

*vagas limitadas e com inscrição à parte para etapa de atendimento individualizado

Público-alvo: artistas que já tenham um projeto musical em andamento, profissionais que se ocupem de gerenciamento de carreira e áreas afins

Onde: Online pela Plataforma Zoom  – acesso via Site da Sympla

Quanto: gratuito

Deixe o seu comentário

Guilherme Dias
Guilherme Dias
Desde de sempre, gosto de contar histórias e vi no jornalismo a oportunidade perfeita para fazer isso. Não vivo sem filmes, livros e música, principalmente rock n’ roll.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *