Minas Gerais Sertanejo Brasil

Bernardo Baroni chegou

Bernardo Baroni – Gravação EP Home Office – Créditos: Francisco Dumont.

Jovem cantor de Betim, promessa da música sertaneja no estado, se reinventa na pandemia, realiza live em benefício aos artistas circenses e lança ep “Home Office” com quatro canções

A nova voz do sertanejo no país tem sotaque mineiro e Betim no coração; Bernardo Baroni tem só 18 anos, mas canta desde sempre. Talvez isso justifique o momento excepcional que o jovem cantor está vivendo: do tempo em que dividia a boleia do caminhão com seu pai, até o EP com quatro canções lançado na última semana – o “Bernardo Baroni Home Office” –, tudo pareceu um pulo.

O filho do meio de quatro irmãos não carrega o título de único artista da família. Bernardo crescera no circo, viajando pelas cidades do interior de Minas – ora na cegonheira do sr. Cláudio César, ora entre a trupe como o palhaço ‘Perereco’–, mas o mundo pra ele não podia ficar só entre o nariz vermelho e as gargalhadas no picadeiro, tinha algo em Bernardo que não conseguia ser silenciado: sua voz.

O percurso entre os shows em barzinhos em sua Betim e o interior do estado durou dois anos, driblando 10 apresentações a cada semana, com o vai e vem entre as cidades mineiras – de Oliveira a Bom Sucesso, de São Pedro do Suaçuí a Santo Antônio do Amparo, passando por Itabira, acumulando 300 apresentações até a chegada da pandemia da Covid-19, em março. O que para muitos representou o maior obstáculo de suas carreiras, para Bernardo foi o desafio que faltava.

Foi então que, sob a cuidadosa gestão da empresária Lili Ribeiro, a “tia Lili”, Bernardo topou o, até então, maior desafio de sua carreira: em pouco mais de 10 dias, idealizou, produziu e protagonizou sua estreia Brasil afora com a live #PeloCirco. Numa apresentação que durou quase três horas, embalada por mais de 30 canções, o cantor arrecadou R$ 6 mil, uma tonelada de itens de higiene pessoal, mais de mil cobertores e 400 cestas básicas.

Agora, o mais recente projeto de Baroni é um EP com quatro músicas batizado de “Home Office”. O trabalho, superintimista, eterniza um pouco do momento de isolamento social ao ser gravado na privacidade da casa de sua tia e empresária, no melhor estilo acústico. Nele, Bernardo Baroni reúne covers de algumas de suas canções preferidas e muito do seu astral; reapresenta “Beijada boa”, a única autoral deste trabalho, fruto dos tempos de escola, que marcou muito mais que o início de sua paixão pela música ao projetá-lo mundo afora – leia-se Alemanha e Nova York. Mas Home Office não fica só nisso.

Com “Será que foi saudade”, um clássico de Zezé di Camargo & Luciano, o cantor mostra a que veio: o timbre maduro se mistura à energia do jovem talento numa versão inédita e elétrica. Já com “Saudade sua”, de Gusttavo Lima, Baroni atende ao pedido de uma antiga paixão com a gravação, afinal, o que seriam das grandes canções sem as histórias de amor? Pra completar o EP, “Mala” – de Hugo Henrique e Celi Júnior, trazendo uma releitura com dose extra da personalidade do cantor.

O trabalho, lançado em todas as plataformas de streaming no fim de agosto, encerra setembro com quatro novos clipes para o canal do cantor, agitando ainda mais a disputada rede social de Bernardo, que já acumula fã-clubes e tietes por aí.

SERVIÇO

Bernardo Baroni

Instagram: https://www.instagram.com/bernardobaronioficial/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEI2LlaCiti58Qc24WB5fPw
Trabalho atual: Home Office – https://open.spotify.com/album/6le2m5PO6h3ufY6IAjhdd7?si=OJZB_bu4TU2XMqGjG-tixw#_=_
Contato: 31 98359-0764

Deixe o seu comentário

Felipe de Jesus
Felipe de Jesus
- Editor & Administrador (financeiro) do portal do CulturalizaBH/Portal UAI | - Jornalista/Colunista: Crítica Musical. _______________________________________________________________________ Jornalista & Publicitário (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC), Doutorado (especialização profissional LIVRE) em Ciências Sociais Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH/FACSAL). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). _______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *