Culturaliza Dicas Eventos Gratuito ou a baixo custo

Verão Arte Contemporânea apresenta 27 atrações com preços acessíveis em BH; confira a programação

A 14ª edição do projeto “Verão Arte Contemporânea”, ou VAC para os íntimos, começou com tudo e terá uma programação especial até o dia 11 de fevereiro. Serão 27 atividades espalhadas em 16 espaços culturais de Belo Horizonte. O público poderá conferir atrações de diversas áreas diferentes, indo de música, teatro, literatura, passando por gastronomia, dança, cinema, entre outras.

 

Para te ajudar a conhecer um pouco mais sobre o que vai ter no VAC, aqui vão as atrações da sua 14ª edição:

 

TEATRO

– “Eclipse Solar”

Peça teatral do grupo Quartatela, apresenta uma história sobre um grupo de pessoas exiladas que discutem os rumos da política, tragédias pessoais, anseios, rancores e desejo de liberdade, enquanto aguardam o eclipse total do sol. A peça está em cartaz no Teatro Marília entre os dias 16 e 19 de janeiro e possui classificação de 16 anos. Ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

– “Glauco”

Também no Teatro Marília, do dia 23 a 26 de janeiro, o grupo Pigmentar Companhia apresenta a história de um jovem cego que ao adentrar um estabelecimento cativa um funcionário negro com seu jeito. Classificação 16 anos. Ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

-“E ainda assim se levantar”

Entre os dias 24 e 26 de janeiro, às 20 horas, o Teatro Minas Tênis Clube recebe esta peça do grupo Cia Luna Lunera sobre juntar forças para seguir em frente, independente das ameaças do futuro e suas incertezas, sobre cair e levantar e ainda buscar ajudar os próximos. Classificação 16 anos. Ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

-“Tragédia”

A Funarte-MG recebe entre os dias 06 e 09 de fevereiro, sempre às 19 horas, o grupo Grupo Quatroloscinco Teatro do Comum e sua apresentação sobre a evolução dos jogos, que ultrapassaram os limites dos palácios e se popularizaram durante as décadas, mesmo possuindo regras rígidas e grandes punições.

 

 

MÚSICA

“Entremeios”

É uma apresentação Grupo de Estudos em Música Contemporânea da UFOP que reúne professores, alunos, ex-alunos e colaboradores para recitarem músicas contemporâneas e experimentais, alinhando outras formas de arte. As apresentações ocorrem na Sala Juvenal Dias, no Palácio das Artes, nos dias 22 e 23 de janeiro, às 19 horas. Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

– “Negro Amor”

É o primeiro trabalho individual do músico Heberte Almeida, em um espetáculo que reúne diversos ritmos de músicas descendentes da África que evidenciam a importância do corpo negro em diversos aspectos da cultura. O show que servirá de lançamento do CD, será no dia 25 de janeiro, às 19 horas no Teatro Francisco Nunes. Os ingressos custam R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia). A classificação é livre.

-“Yônika”

Também no Teatro Francisco Nunes, mas no dia 26 às 19 horas, o projeto “Yônika” apresenta seu espetáculo que reúne 8 artistas que misturam músicas com raízes africanas e latinas com batidas eletrônicas únicas. Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

-Davi Fonseca “Piramba”

O show de lançamento do primeiro CD de música instrumental de Davi Fonseca e seu sexteto acontece no Teatro Sesiminas no dia 05 de fevereiro, às 20 horas. Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

– “Rã”

Projeto que reúne os músicos André Mehmari, Alexandre Andrés e Bernardo Maranhão terá sua primeira apresentação no dia 06 de fevereiro às 20 horas, também no Teatro Sesiminas. Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

-“Música Instrumental Brasileira”

Já no Conservatório UFMG, o grupo Trivial Trio apresenta no dia 07 de fevereiro, às 20 horas, seu espetáculo inspirado na MPB e suas vertentes, passando por música latina, experimental, Jazz e até o Baião. Os ingressos custam R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

-“Música Eletroacústica”

Também no Conservatório UFMG, acontece uma experiência Neurosensorial com um sistema som único espalhado pelo espaço. Serão apresentadas quatro peças que exploram esse conceito: duas acusmáticas, uma obra mista (com a participação de um instrumentista tocando ao vivo) e uma obra com vídeo. Acontece no dia 06 de Fevereiro, às 19:30 e 20:30, com ingressos gratuitos mediantes retirada a partir das 17 horas.

– “Dandara Para Todas a Mulheres”

Finalizando a programação musical temos o Grupo dos Dez levando seu espetáculo cênico-musical focado em Dandara, uma mulher negra que representa a luta contra o racismo, misoginia e a resistência da mulher negra no nosso contexto social. O espetáculo acontece na Funarte MG, do dia 30 ao dia 2 de Fevereiro, às 19 horas.

 

“M.A.R.P”

“M.A.R.P” é Movimento de Arte e Reflexão Política, e nesse ano será realizado no dia 04 de Fevereiro às 19 horas no Sesc Palladium. Nele será exibido o documentário “Espero Tua (Re)volta” de Eliza Capai, que mostra o levante das revoltas estudantis que começaram em 2015. Após a exibição, terá uma discussão mediada pela socióloga Nilcéa Moraleida. A entrada é gratuita e a classificação é 14 anos

 

GASTRONOMIA

Na parte Gastronômica da programação, além do tradicional Jantar Secreto, terá o Almoço Secreto, com pratos criados pelo renomado Chef Carlos Normando, criador do Projeto Gororoba. Os eventos acontecerão nos dias 17 de janeiro, às 19 horas CRJ- Centro de Referência da Juventude e no dia 25 de janeiro, às 13 horas no Centro Cultural Venda Nova, respectivamente. As atividades têm limite de 30 pessoas, portanto, chegue cedo para retirar o seu ingresso.

 

ARTES VISUAIS

-“Selvagem”

A obra faz parte do “Projeto Parede”, figurinha carimbada no VAC. Nesse ano o responsável será o artista Hyper e seus grafites inspirados em culturas do mundo todo e que buscam resgatar as origens dos primeiros povos e seus hábitos. “Selvagem” será criada de 28 de janeiro e 01 de fevereiro, das 9 horas às 21 horas, no Sesc Palladium. A obra ficará exposta até o dia 26 de abril. A entrada é franca e a classificação é livre.

 

LITERATURA

Neste ano, a 12ª edição da Textura – Feira de impressões e literatura fará parte da programação do VAC e acontecerá no dia 08 de fevereiro nos jardins do Palácio das Artes, das 11 às 17 horas. É um evento para apresentar produções independentes e expandir o hábito de leitura além das bibliotecas e livrarias.

 

DANÇA

-“Recado do Morro”

A Cia Fusion de Danças Urbanas leva seu espetáculo para o Teatro Francisco Nunes, nos dias 23 e 24 de janeiro, às 20 horas. Uma apresentação que reúne conceitos da periferia e que busca mostrar as várias formas e jeitos de se representar a arte usando apenas o corpo. Os ingressos custam R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). A classificação é de 12 anos.

– “LAVA”

Entre os dias 31 de janeiro e 03 de fevereiro, no CRJ – Centro de Referência da Juventude, o coreografo Thiago Granato apresenta seu espetáculo que é um estudo sobre o uso das mãos em diversas atividades individuais e coletivas, uma imersão única. . A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

– “Palco Hip Hop – Danças Urbanas”

Buscando a valorização de grupos de dança de rua, Djs e Mc’s, o Grande Teatro do Sesc Palladium abre seu espaço nos dias 01 e 02 de fevereiro, às 20 e 19 horas respectivamente para apresentações. A classificação é livre e os ingressos têm preços populares e custam R﹩ 5,00 (inteira) e R﹩ 2,50 (meia).

-“Maguy Marin: L’Urgence d’Agir”

No dia 21 de janeiro, às 19 horas, o Teatro Marília exibe o documentário “Maguy Marin: L’Urgence d’Agir” dirigido por David Mabouch sobre a coreografa Maguy Marin e como ela cria seus espetáculos. A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

-“Portrait”

Também no Teatro Marília, no dia 03 de Fevereiro, às 19 horas, serão exibidos filmes de coreógrafos franceses em parceria com o Centre National de La Danse (CND). Os filmes exibidos são: “Les Théâtres Du Moi” (Alain Buffard), “Le Décalage” (Fanny De Chaillé), La Ribot ou “La Durée Du Geste” (La Ribot), Écriture Sur Écriture (Noé Soulier), “De L’endurance” (Lisbeth Gruwez), “Rythme Et Langage” (Daniel Linehan) e “La Désinstallation” (Miet Warlop). Entrada gratuita.

-“Retrospective”

Já no dia 11 de fevereiro, às 19 horas, o Teatro Marília apresenta o documentário “Restrospective”, longa que conta a evolução do pensamento e da forma de criar e trabalhar do renomado coreógrafo francês Jerôme Bel. Após a exibição terá um bate papo com crítica teatral e pesquisadora Julia Guimarães. A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

 

 

CINEMA

– “Panorama do Cinema Francês – Anos 50/60”

Com curadoria do Grupo Oficcina Multimédia, o VAC exibe nos dias 04, 05 e 06 de fevereiro no Cine Humberto Mauro, obras de Henri-Georges Clouzot, Louis Malle e Jean-Luc Godard, pilares do movimento Nouvelle Vague. Serão exibidos os filmes Serão exibidos os filmes “As diabólicas”, “O mistério Picasso”, “Ascensor para o Cadafalso”, “Zazie no metrô”, “O desprezo” e “O demônio das onze horas”. A entrada é gratuita com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão. A classificação é 16 anos

-“Perspectiva André Luiz”

Nos dias 05 e 06 de fevereiro no Cine Humberto Mauro e de 06 a 09 de fevereiro no Cine Sesc Palladium, serão exibidas obras do diretor baiano André Luiz Oliveira, incluindo o lançamento nacional do seu novo filme “O outro lado da Memória”. Além de ter um bate papo exclusivo com cineasta mediado pela escritora Lucia Castelo Branco. A entrada é franca com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão. A classificação é 16 anos.

 

ARQUITETURA

-“Territórios Populares”

No Centro Cultural UFMG acontece a exposição “Territórios Populares”, criado por diversos alunos que buscam mostrar a diversidade da arquitetura de BH por meio de fotografias, cartografias e oficinas os desdobramentos de narrativas sobre processos de disputas territoriais e resistências locais. A exposição fica em cartaz até o dia 09 de fevereiro, Segunda a sexta, das 10 horas às 21 horas. Sábado e domingo, das 10 horas às 18 horas. A classificação é livre e a entrada é franca.

Com esse tanto de atrações, você que não vai ficar de fora!

 

 

Foto em destaque: Still do filme Espero tua (Re) volta – Eliza Capai

Deixe o seu comentário

Pedro Rodrigues
Pedro Rodrigues
Pseudo crítico de cinema, amante da cultura Pop inútil! Sempre caçando um filme que todo mundo gosta pra criticar enquanto tomo uma cerveja no Maletta. Inclusive, pra me achar é só ir no segundo andar do melhor prédio de BH!
http://culturalizabh.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *