Cobertura Destaque Música Resenha Resenhas Shows

Sol, envolvimento e protestos marcam Festival Sarará 2019; confira resenha e fotos

Se a Esplanada do Mineirão falasse, com certeza, ela iria contar muuuuita história bonita e, claro, uma dessas seria sobre o Festival Sarará que rolou no último sábado (31/08), fechando o mês de agosto melhor do que podíamos imaginar! 

 

 

Por volta 11h, os arredores do Mineirão já sentia que algo grande aconteceria por ali. A expressão de ansiedade e euforia em muitos rostos comprovava que o Festival pode e deve ser considerado um dos maiores eventos do estado. Além de dois grandes palcos colados, no ponto norte da Esplanada, o evento contou com outros diversos espaços, como murais, stands promocionais, feirinhas e o palco Rádio Tropical Transforma, que recebeu durante todo o evento apresentações de artistas locais, além da Tenda Despertar, com 101Ø e Alta Fidelidade. 

 

Sol e muito sol no show de Letrux | Foto: Fernando Henri – Pin Fotografia

 

Com muito sol e muito calor, por volta de 12h/12h30, Letrux conseguiu levantar uma galera com seu show eletrizante. Performática como sempre é, a cantora e sua banda conseguiu um feito debaixo daquele sol, sem deixar os protestos contra o presidente Bolsonaro de lado. Protestos esses que continuaram durante todo o evento. A carioca contou com uma participação mega especial de Marina Lima. Juntas elas fizeram algo bem especial. 

 

Duas lendas | Foto: Fernando Henri – Pin Fotografia

 

Logo após, a calmaria e o romantismo tomou conta do espaço, com o capixaba Silva. Com suas músicas já consagradas e outras queridinhas pelos fãs, o cantor manteve a emoção do Festival de um jeito maestroso e bonito. Até que o momento evoluiu para uma explosão tanto musical, quanto emocional, ao ser anunciada a entrada do rapper Djonga, que contou com participação especial de Mano Brown e Hot & Oreia. O show contou com diversas mensagens de protesto e com a entrada de índios, motivando a reflexão sobre o o nosso atual momento político. 

 

Não dá vontade de morder? | Foto: Jordânia Andrade

 

Diminuindo a explosão, voltamos à calmaria, com Lagum. A banda que vê seus fãs aumentarem a cada festival que participa, com certeza, conquistou novos corações por ali. O ponto alto da apresentação foi quando a maravilhosa Iza entrou para fazer sua participação. A energia era linda de sentir e a vontade era que ela continuasse por muito tempo ali, um desejo do próprio Pedro Calais, vocalista da banda, que gritou “Volta Iza” enquanto continuava a apresentação. 

 

 

Esse momento! | Foto: Jordânia Andrade

 

 

Baco Exu do Blues foi a próxima atração do dia que já havia terminado e dava espaço para uma noite incrível. O rapper fez um show daqueles e puxou vários coros e protestos durante toda sua apresentação. A fofura e animação de Duda Beat, com certeza uma das mais esperadas da noite, contagiou a todos. As músicas que estão na cabeça de qualquer um ali foram apresentadas ao vivo sem perder aquele toque especial que tanto amamos, além disso, Pabllo Vittar, transformou a apresentação em algo ainda mais especial. “Ai Gabi, só quem viveu sabe” é a frase que mais representa esse momento.

 

 

Essas duas!!! | Foto: Fernando Henri – Pin Fotografia

 

 

Já caminhando para o fim, a banda Baiana System chegou com o som que só eles sabem fazer. Todo show que assisto deles saio impressionado com a capacidade de envolvimento que eles possuem. Uma apresentação explosiva e muito envolvente anunciava o momento final.

 

Impossível não querer pular nesse show | Foto: Fernando Henri – Pin Fotografia

 

 

Gilberto Gil subiu ao palco tranquilo e cantou suas músicas em um tom suave até sentir toda euforia do público, quando começou a se envolver mais com a plateia, arriscando até alguns passinhos de samba. Por ali, eu sentia uma vibe de adoração. Um dos grandes estava entre nós. Era uma sensação incrível. Ter Gilberto em um palco tão próximo a você, com certeza, é algo grandioso. Viva Gilberto! 

 

Aaaah esse homem | Foto: Fernando Henri – Pin Fotografia

 

 

Esse foi o nosso Festival Sarará! Conte pra gente como foi o seu aqui nos comentários. Queremos saber os seus momentos favoritos. 

 

Você pode conferir mais fotos do evento em nossa página no Facebook! Clique aqui para conferir. 

 

 

 

 

 

PS: Ano passado, eu comentei sobre isso. Este ano terei que comentar de novo. O Festival em si foi lindo, senti melhoras e senti os cuidados de toda produção para que erros do passado não fossem repetidos, maaaaas como nada neste mundo é perfeito, o meu toque vai mais uma vez para o tratamento com a imprensa no local. Pouca informação, poucos acessos, poucas facilidades, pouca comunicação… Tudo feito de forma limitada. Galera da produção, entenda que nós também estamos trabalhando ali e que também precisamos de apoio. Que possamos evoluir a cada dia mais. Um agradecimento especial ao pessoal da assessoria de imprensa. Valeu! 

 

 

 

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *