Analise Colunas Crítica Musical Culturaliza Música Resenha

Britney Spears faz ’20 anos de carreira’ comprovando toda força Pop em ‘Glory’ seu último álbum

Disco foi destacado pelo jornal “The New York Times”, como, um dos melhores da artista; “Invitation”, “Make Me”, “Man On The Moon”, “Slumber”, “Better”, “Change Your Mind”, “Just Like Me” e a sensacional “If I’m Dancing” são os sucessos

 

Do ano de 1999 para cá, muitas coisas mudaram e claro que a música também. No entanto, a essência de alguns artistas continua a mesma, como, é o caso da cantora Britney Spears. Com uma pegada “jovial” ela conquistou o cenário Pop mundial com seu primeiro álbum “Baby One More Time (1999)” embalado pelo momento musical que estava dominado por NSYNC, Backstreet Boys, Westlife e outros nomes fortes da “era” Boyband. Todavia, enquanto alguns desses grupos acabaram, Britney Spears se manteve firme junto com as novas tendências musicais lançando ótimos álbuns até chegar em “Glory”, seu mais recente trabalho que sela os 20 anos de carreira. O álbum teve 98% de aprovação dos usuários do Google e foi considerado pelo destacável jornal “The New York Times”, como, um dos melhores trabalhos de Britney Spears.

 

Com excelência vocal, Britney Spears já agrada o ouvinte com “Invitation”. A faixa chega com um vocal “metalizado” e bem dosado ao refrão da música. Agrada pelas batidas e claro, sonoridade. Com “Make Me” temos uma balada ao estilo Britney Spears. A participação de G-Eazy também faz presença na música. O refrão também é bem dance e ao mesmo “New Age”. É ótima. Em “Private Show”, Britney Spears com toda certeza se inspirou no Jazz e Blues dos anos de 1940. A música nos leva a uma viagem ao tempo. Não achei o vocal de Britney Spears muito condizente ao estilo da canção, mas mesmo assim ela traz muita qualidade para a música.

 

Já em “Man On The Moon” a cantora realmente mostra que os anos de estrada lhe fizeram muito bem. Além das batidas, a canção (que para mim é uma das melhores do álbum), traz ritmo, vocal e swing perfeito. Um hit feito para as rádios e claro, para as pistas de dança. Sensacional! Após esse “boom”, a cantora volta com “Just Luv Me”, mais um sucesso de “Glory”. A música também traz traços da sonoridade única da cantora. Realmente o vocal de Britney Spears está ótimo. Nessa canção é possível escutar claramente sua voz “doce” e ao mesmo tempo firme! Na canção “Clumsy” mais uma vez a cantora traz influências das pistas. A música tem batidas fortes e corais por trás que agradam bastante. Em “Do You Wanna Come Over” os violões e as batidas aparecem em evidência. O refrão também é bem empolgante.

 

Chegando em “Slumber”, Britney Spears agrada pela sonoridade e também por trazer o estilo “Reggae”, algo até então novo na carreira da cantora. A música tem um balanço incrível, além da voz de Britney Spears que está demais! Com “Just Like Me” o estilo “Britney” retoma a cena. A canção é também mais um grande hit do álbum. O vocal da cantora também está demais! “Love Me Down” mantém a linha sonora do álbum chegando em “Hard To Forget Ya”, “What You Need”, a ótima “Better”, “Change Your Mind”, com um violão muito bem dedilhado, “Liar”, “If I’m Dancing”, que é também um hit desparado do trabalho e uma das minhas favoritas do álbum! Para fechar “Glory” com maestria, Britney Spears traz “Coupure Életric” que também mostra toda a força Pop/Dance da cantora. Algo meio “Pet Shop Boys”, é ótima!

 

Avaliação

 

Quando me recordo do lançamento do álbum “Baby One More Time (1999)”, vejo o quanto o tempo passou rápido! Todavia, me surpreendo por perceber que o profissionalismo de Britney Spears continua o mesmo. Em “Glory”, seu último álbum, ela mostra que não perdeu o caminho das pedras, no entanto chegando ainda mais aprimorada musicalmente que em qualquer outro disco da sua carreira. Do magnífico “Glory”, indico: “Invitation”, “Make Me”, “Man On The Moon”, “Slumber”, “Better”, “Change Your Mind”, “Just Like Me” e a sensacional “If I’m Dancing” que são incríveis. Avalio com cinco estrelas (máxima), pois não é todo dia que um artista consegue lançar um trabalho com hits e total engajamento comercial e midiático, como, Britney Spears fez! Vale lembrar que o jornal “The New York times” não destacaria um trabalho se tal álbum não fosse de fato bom de verdade! Se você ainda não ouviu “Glory”, escute, pois se Britney Spears precisava de um disco para dar ainda mais expressão para sua carreira, com “Glory” ela acertou de vez! Já disponível no formato físico e nas plataformas digitais.

 

 

 

Fotos: Britney Spears
Até a próxima Crítica Musical.
A coluna é publicada neste espaço toda semana

Felipe de Jesus
Felipe de Jesus
[ Jornalista/Colunista: Crítica Musical | Editor e Apoiador no CulturalizaBH ] _______________________________________________________________________ Jornalista, Teólogo, Sociólogo, Letras (Literatura) e Bel. em Economia. Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação, Doutorado em Ciências Sociais e atualmente cursa Direito. Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música brasileira me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). _______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *