Colunas Crítica Musical Culturaliza Música Resenha

Elton John: Há 46 anos o álbum “Goodbye Yellow Brick Road” projetava a carreira do cantor para o mundo

Álbum vendeu 31 milhões de cópias no mundo todo; “Goodbye Yellow Brick Road”, “Candle In The Wind”, “Bennie And The Jets”, “Sweet Painted Lady”, “The Ballad Of Danny Bailey”, Saturday Night´s Alright”, “Roy Rogers” e “Harmony” são alguns dos hits

 

O ano de 1973 foi acirrado para as bandas e artistas de Rock and Roll que surgiam e algumas que já existiam no cenário musical. Isso por que nesse mesmo período o Pink Floyd lançava o “The Dark Side of the Moon”, o Led Zeppelin, “Houses of the Holy”, o Black Sabbath, “Sabbath Bloody Sabbath”, o Yes, o “Yessongs”, o Wings (de Paul McCartney) o”Band And The Run”, o Genesis, “Selling England by the Pound”, David Bowie, “Aladdin Sane”, John Lennon, “Mind Games” e Elton John, o magistral “Goodbye Yellow Brick Road”. O álbum de Elton veio logo após o bem cotado “Madman Across The Water (1972)”, que traz grandes hits, como, Tiny Dancer. Todavia, ele precisava de um álbum para projetar sua carreira mundialmente e “Goodbye Yellow Brick Road (1973)” foi a pedida certa. A parceria certeira de composição entre Elton John e Bernie Taupin fez o álbum vender 31 milhões de cópias no mundo todo. Ele é um dos mais vendidos na carreira do cantor.

 

Para iniciar, Elton John traz a fantástica “Funeral For a Friend / Love Lies Bleed” que além do piano do artista, traz toda sua magnitude poética. Em seguida o álbum traz “Candle In The Wind”, que ficou ainda mais conhecida após a partida da princesa Diana Frances Spencer, apelidada de Lady Di no ano de 1997. A letra é linda e seu refrão ainda mais. Com “Bennie And The Jets” (uma das mais conhecidas do artista), Elton traz toda a sua força “dance e blues” para a canção. Seu vocal está impecável. Com “Goodbye Yellow Brick Road”, uma das músicas mais conhecidas pelos fãs, ele traz melancolia e ao mesmo tempo uma viagem sonora já que a letra é bem psicodélica.

 

Com “This Song Has no Title” ele mais uma vez deixa em evidência o incrível piano. Os vocais também aparecem em evidência. Em “Grey Seal” (canção já gravada em seu primeiro álbum de 1970) Elton traz mais velocidade a música que em sua versão original é lenta. Em “Jamaica Jerk Off” fica visível que as viagens pelos estúdios de gravação trouxeram muita inspiração para os integrantes da banda e para Elton. A canção é incrível e uma delícia de se ouvir. Já em “I’Ve Seen That Movie”, os pianos e a melodia mais romântica tomam conta da canção que é mais um hit do álbum.

 

Em “Sweet Painted Lady” (uma das minhas faixas preferidas do álbum), Elton John traz mais uma vez toda a sua força poética. Além da batida que é ótima, a canção tem instrumentos e vocais em pura consonância. Chegando em “The Ballad Of Danny Bailey”, Elton traz mais um hit para o ouvinte. A música conta a história da curta vida errante do gangster Danny Bailey, um pistoleiro no Oeste americano. Danny Bailey é um personagem criado por Bernie Taupin, na linha de outros célebres foras-da-lei como John Dillinger, ou Pretty Boy Floyd. Com “Dirty Little Girl” ele mantem as mesma linha do estilo Rock com um vocal impressionante. Assim se segue em “All The Girls Love Alice” mais um grande hit e chega em “Your Sister Can’t Twist”. Com “Saturday Night´s Alright”, umas das faixas mais Rock And Roll do álbum, Elton e sua banda arrebentam na melodia. A guitarra e a bateria da canção são incríveis e nos convidam para uma pista de dança.

 

“Roy Rogers” era uma canção que até os meus 22 anos de idade eu desconhecia na carreira do artista. No documentário “Classic Albums” sobre o disco “Goodbye Yelow Brick Road (1973)”, Elton John declara que adora o seu vocal nessa canção. Eu também destaco a voz de Elton que está incrível. Com “Social Disease” o estilo Country Rock aparece ainda mais forte e chega na estoteante canção “Harmony”. O vocal, o coral e as batidas são arrepiantes. Eu realmente me entrego ao refrão dela!

 

Avaliação

 

Falar do cantor Elton John me enche de alegria, pois o meu primeiro contato se deu na adolescência através do álbum “The Very Best Of Elton John (1990)”, formato duplo, que me levou a procurar discos mais antigos, principalmente dos anos de 1970 e 1980. De “Goodbye Yellow Brick Road (1973)  indico as canções “Goodbye Yellow Brick Road”, “Candle In The Wind”, “Bennie And The Jets”, “Sweet Painted Lady”, “The Ballad Of Danny Bailey”, “Saturday Night´s Alright”, “Roy Rogers” e “Harmony”. Avalio com cinco estrelas (máxima), pois, com tantos hits, em um mesmo trabalho, Elton se tornou a maior referência na esfera Pop e Rock do mundo nos anos de 1970. Vale a pena escutar “Goodbye Yellow Brick Road (1973)” que está disponível nas plataformas digitais.

Felipe de Jesus
Felipe de Jesus
Jornalista, Teólogo, Sociólogo, Letras (Literatura). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação, Doutorado em Ciências Sociais e atualmente cursa Direito e Ciências Econômicas: Economia. Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música brasileira me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência". É apoiador, Jornalista | Colunista e Editor no CulturalizaBH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *