Colunas Crítica Musical Culturaliza Música Resenha

Nando Reis volta em grande estilo interpretando as canções do “Rei”

Não sou Nenhum Roberto, Mas às Vezes chego perto’ é o seu 13° álbum; Cantor pode até não ser um Roberto, mas sua brilhante interpretação chega bem perto

 

 

Interpretar certas canções nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais quando se trata de Roberto Carlos, um dos maiores cantores e compositores da MPB. No entanto, Maria Bethânia, Adriana Calcanhoto, Skank, Jota Quest, Zezé di Camargo e Luciano e alguns outros nomes conseguiram com grande êxito gravar sucessos do “Rei”, mas nenhum com a intensidade de Nando Reis. Conhecido pelo seu romantismo e pelas suas brilhantes composições, ele que já gravou um disco com Gilberto Gil e Gal Costa, voltou aos estúdios para presentear os fãs com “Não Sou Nenhum Roberto, Mas às Vezes Chego Perto (2019)”. O 13° álbum do cantor traz ‘parte’ das melhores composições de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, no entanto, com sua magistral interpretação que é única na música brasileira. Além disso, Nando Reis traz a marcante e bem escolhida participação de Jorge Mautner.

 

O álbum traz 12 canções muito bem selecionadas pelo artista e pela primeira faixa “Alô”, Nando Reis já mostra que teve todo o cuidado na interpretação, se mantendo bem fiel a canção original. “Diga logo de uma vez. O que você quer de mim. Não me torture mais. Não me faça mais sofrer. Insistindo em me dizer. Que pensa em mim demais. Quando você fica só. E precisa ouvir a voz. De quem te ama. Não suporta a solidão. Pega o telefone e então me chama”.

 

Já em “De Tanto Amor”, o cantor mantém a mesma sintonia. Na voz doce e serena de Nando Reis, a música ficou ainda mais bela. “Ah, eu vim aqui amor. só pra me despedir. E as últimas palavras desse nosso amor, você vai ter que ouvir. Me perdi de tanto amor, ah, eu enlouqueci. Ninguém podia amar assim e eu amei. E devo confessar, aí foi que eu errei. Vou te olhar mais uma vez. Na hora de dizer adeus. Vou chorar mais uma vez quando olhar nos olhos seus, nos olhos seus”.

 

Com “Me Conta a Sua História”, mais um grande e inesquecível sucesso de Roberto Carlos, Nando Reis traz mais uma incrível interpretação. “Eu estava aqui lembrando de você. E já sabendo a falta que “cê” vai fazer. Tem coisas que não dá pra entender. Por que você se foi? Mas tenho fé que um dia. A gente vai se encontrar. Pra terminar aquele futebol. E eu prometo vou deixar você ganhar. Só pra te ver sorrir. E, o céu deve estar rindo agora. Se você já contou aquela sua história. Sei que agora é tudo diferente”.

 

Em “Amada Amante”, sucesso estrondoso de Roberto Carlos (e uma das melhores faixas em minha opinião), Nando Reis traz mais uma ótima versão. “Esse amor demais antigo. Amor demais amigo. Que de tanto amor viveu. Que manteve acesa a chama. Da verdade de quem ama. Antes e depois do amor. E você amada amante. Faz da vida um instante. Ser demais para nós dois. Esse amor sem preconceito. Sem saber o que é direito. Faz a suas próprias leis”.

 

Já em “Abandono” Nando Reis mostra toda a sua magnitude vocal. A letra é mais uma composição marcante do Rei. “Se voltar não faça espanto, cuide apenas de você. Dê um jeito nessa casa, ela é nada sem você. Regue as plantas na varanda, elas devem lhe dizer. Que eu morri todos os anos, quando esperei você. Se voltar não me censure, eu não pude suportar. Nada entendo de abandono, só de amor e de esperar. Olhe bem pelas vidraças, elas devem lhe mostrar. Os caminhos do horizonte.

 

A música “Vivendo por Viver” já gravada também por Zezé di Camargo e Luciano nos anos de 1990, também encanta pela sintonia de Nando Reis com a própria letra. A música ficou ótima com ele. “Sem motivo vou vivendo por aí por viver. Meus valores tão confusos reprimidos por você. Troco passos sem sentido pelas ruas sem saber aonde ir. E viver já nada mais significa. Até já me esqueci. Volto para casa onde eu procuro me esconder. De pessoas que acreditam meus problemas resolver. Mas eu insisto em cultivar sua presença. Mesmo sem você saber. E ainda espero a cada dia sua volta”.

 

Chegando na música “Nosso Amor”, Nando Reis traz um belo violão. Sua interpretação é linda. “Nosso amor não é possível terminar assim. Eu penso no que foi que eu fiz. Eu quis achar motivos seus. Pra tudo se acabar assim, pra tudo terminar assim. Meu amor. Meus olhos teimam em não querer chorar. Mas não conseguem dominar. A lágrima de amor que cai. Causada pela angústia de um vazio”.

 

“Todos Estão Surdos” faz parte de uma fase marcante na carreira de Roberto, já que o álbum “Roberto Carlos (1971)” traz diversos sucessos e letras sensacionais. Claro que na voz de Nando Reis a canção não perderia o tom. Uma letra incrível do “Rei”. “Desde o começo do mundo. Que o homem sonha com a paz. Ela está dentro dele mesmo. Ele tem a paz e não sabe. É só fechar os olhos e olhar pra dentro de si mesmo. Tanta gente se esqueceu. Que a verdade não mudou. Quando a paz foi ensinada. Pouca gente escutou. Meu Amigo volte logo. Venha ensinar meu povo. O amor é importante. Vem dizer tudo de novo”.

 

Na canção “Nossa Senhora”, mais uma grande composição de Roberto Carlos, Nando Reis traz ao invés da letra, um violão muito bem dedilhado e um “Na, Na, Na”. Uma delícia de se ouvir. Dando sequência ele traz “Você em Minha Vida”, música que traz uma letra forte. “Você foi a melhor coisa que eu tive. Mas o pior também em minha vida. Você foi o amanhecer cheio de luz e de calor. Em compensação o anoitecer, a tempestade e a dor. Você foi o meu sorriso de chegada. E a minha lágrima de adeus. Aquele grande amor que nós tivemos”.

 

“Procura-se” é mais um grande sucesso que o cantor traz uma incrível interpretação. Ficou ótima. “E desarmado eu estava. Tudo que eu tinha lhe dei. Diante daquelas armas. Não resisti, me entreguei. E me entreguei no seu corpo. Me confessei no seu peito. Me amordacei na sua boca. Enlouqueci no seu leito. E me levou noite a dentro. E tanto a gente se amava. Que eu me calava na boca”.

 

Para fechar o álbum com chave de ouro, Nando Reis traz a canção “A Guerra dos Meninos”. Nesta faixa Nando Reis acerta na introdução que traz ninguém mais ninguém menos que “Jorge Mautner”. Ficou incrível. “Hoje eu tive um sonho que foi o mais bonito. Que eu sonhei em toda a minha vida. Sonhei que todo mundo vivia preocupado. Tentando encontrar uma saída. Quando em minha porta alguém tocou. Sem que ela se abrisse ele entrou. E era algo tão divino, luz em forma de menino. Que uma canção me ensinou”.

 

Avaliação

 

Nando Reis vem trilhando uma carreira solo admirável desde o seu primeiro álbum em 1995. Mesmo estando no Titãs e ao mesmo tempo fazendo discos paralelos, o cantor nunca perdeu o tom. Prova disso é que hoje ele é um dos maiores nomes da MPB com uma discografia ímpar. Em “Não Sou Nenhum Roberto, Mas às Vezes Chego Perto (2019)”, Nando Reis apenas comprova que seu conhecimento musical ultrapassa barreiras. Dele indico, “Alô”, “De Tanto Amor”, “Me Conta a Sua História”, “Amada Amante” (ao qual gostei demais), “Vivendo Por Viver”, “Todos Estão Surdos” e “A Guerra dos Meninos”, que traz a magistral participação de Jorge Mautner. Avalio com cinco estrelas (avaliação máxima), pois sua voz se adequou muito bem nas canções do “Rei”. Nando Reis pode até não ser um Roberto, mas sua brilhante interpretação chega muito, mas muito perto da essência do “Rei” Roberto Carlos.

 

 

Até a próxima Crítica Musical.

Crítica Musical é publicada neste espaço toda quinta-feira 

Felipe de Jesus
Felipe de Jesus
- Editor e Administrador do portal do CulturalizaBH | - Jornalista/Colunista: Crítica Musical _______________________________________________________________________ Jornalista, Teólogo, Sociólogo, Letras (Literatura) e Bel. em Economia. Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação, Doutorado em Ciências Sociais e atualmente cursa Direito. Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música brasileira me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). _______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *