Culturaliza Dicas Diversão Música

Filarmônica de Minas Gerais Encerra Temporada 2018 Interpretando a Terceira Sinfonia de Mahler

Sob regência do maestro Fabio Mechetti, a Filarmônica de Minas Gerais encerra sua Temporada 2018, nos dias 13 e 14 de dezembro, interpretando a Terceira Sinfonia de Mahler, um dos mais belos adágios da história da música, que expressou sua filosofia como sinfonista e realizou esse pensamento ao criar a Terceira. Na mais longa sinfonia, o compositor expressa em detalhes sua percepção sobre o mundo e o ser humano.

 

O concerto conta com a participação da mezzo-soprano Denise de Freitas, do coro feminino do Concentus Musicum de Belo Horizonte, com regência de Iara Fricke Matte, e do coro infantil do Infantus, com regência de Ilcenara Klem.

 

Na série de palestras sobre obras, compositores e solistas, promovidas pela Filarmônica antes das apresentações, entre 19h30 e 20h, o público poderá assistir aos comentários do percussionista da Filarmônica de Minas Gerais e curador dos Concertos Comentados, Werner Silveira. As palestras são gravadas em áudio e ficam disponíveis no site da Orquestra.

 

Abaixo informações sobre a apresentação:

Filarmônica de Minas Gerais Encerra Temporada 2018 Interpretando a Terceira Sinfonia de Mahler

Quando: 13 de Dezembro (Série Allegro)

                 14 de Dezembro (Série Vivace)

Hora: 20h30

Onde: Sala Minas Gerais – Rua Tenente Brito Melo, 1090 – Bairro Barro Preto 

Quanto: R$ 44 (Coro), R$ 50 (Balcão Palco) R$ 50 (Mezanino), R$ 68 (Balcão Lateral),

                    R$ 92 (Plateia Central) e R$ 116 (Balcão Principal) 

Informações: (31) 3219-9000 ou www.filarmonica.art.br 

Funcionamento da bilheteria:

De terça-feira a sexta-feira, das 12h às 20h.

Aos sábados, das 12h às 18h.

Em quintas e sextas de concerto, das 12h às 22h

Em sábados de concerto, das 12h às 21h.

Em domingos de concerto, das 9h às 13h.

 

Deixe o seu comentário

Joseane Santos
Joseane Santos
Canceriana do coração apaixonado, amante da boa música, atleticana no corpo e na alma, mineirinha do interior que encontrou na capital seu lugar no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *