Eventos Gratuito ou a baixo custo

Prêmio Zumbi de Cultura será realizado no Sesc Palladium

Em comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra (20/11), será realizado no Grande Teatro do Sesc Palladium, às 19h, o Prêmio Zumbi de Cultura que homenageia as personalidades de 2018. A solenidade é promovida pela Cia Baobá Minas

 

A premiação, que tem apoio do Sesc, é distribuída nas seguintes categorias: dança, teatro, música, religiosidade, literatura, educação, manifestação cultural, personalidade negra, menção honrosa, protagonismo juvenil e atuação política; o Prêmio Zumbi de Cultura acontece há nove anos e tem o intuito de homenagear pessoas que se destacam nos campos das artes, política e cultura negra, em Minas e no Brasil.

 

Na solenidadeatrações como Conversamba, que reverencia a comunidade da Pedreira Prado Lopes, na Lagoinha, apresenta músicas autorais que abordam a formação do bairro e a valorização do samba na comunidade. Também estarão presentes, Mestre Conga, Mestre Lagoinha e Mestre Ronaldo (Coisa Nossa), sambistas antigos da cidade que lutam pela valorização e memória do samba. Dona Yolanda e Denísia, aumentam o volume e dão força às vozes femininas. A noite é embalada ainda por Edson Babu, Carlos Afro, Cia Baobá Minas e Afoxé Bandarerê.

 

Quem faz

 

Idealizado por Júnia Bertolino – Cia Baobá Minas, o prêmio é confeccionado pelo artista plástico Jorge dos Anjos. Este projeto é realizado através de parcerias com grupos culturais da cidade, com o apoio do Sesc Palladium, Secretaria Municipal de Cultura, Gerdau –  Museu das Minas e do Metal e Diretoria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial.

 

 

Solenidade do IX Prêmio Zumbi de Cultura pela Cia Baobá Minas e Grupos Culturais

 

Quando: 20/11 – terça 

Horas: 19h

Onde: Grande Teatro do Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro

Quanto: R$ 2,00 (dois reais) inteira

Deixe o seu comentário

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *