Culturaliza Dicas Diversão Teatro

Espetáculo “Lágrimas de Guarda-Chuva”

Chega a Belo Horizonte no primeiro fim de semana de abril o Grupo de Teatro Arte & Fatos (1988), da PUC Goiás, para encenar Lágrimas de Guarda-Chuva”, texto do mineiro Eid Ribeiro, com direção de Danilo Alencar.  Com 14 montagens e mais de 150 prêmios, o grupo goiano completa 30 anos de carreira apresentando a circulação que passa por Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal. A turnê tem o apoio Institucional do Fundo de Arte e Cultura do estado de Goiás.

 

No palco, seis personagens apresentam elementos que se comunicam na perspectiva do absurdo e tentam um diálogo mais franco com o público, por meio de técnicas de circo, de mágica, de metalinguagem, do clown e do grotesco. “Lágrimas de Guarda-Chuva traz à tona as relações humanas vistas pelo prisma do mundo contemporâneo: o medo, a solidão, o egocentrismo, o absurdo. Muitas vezes estabelecido entre quem detém o domínio sobre o dominado. O espetáculo adentra o universo circense, com propostas claunescas, malabares e mágicas. Estes elementos se juntam a outros, trazendo ao público uma reflexão sobre a arte que queremos fazer”, detalha o diretor.

 

Mostrando as relações humanas através de um prisma do mundo Contemporâneo o diretor Danilo Alencar encontrou na dramaturgia de Eid Ribeiro indicações que pudessem trazer ao espectador uma releitura da conjuntura do teatro contemporâneo. “Mirei nos trabalhos que venho desenvolvendo ao longo desses anos para questionar o perigoso e desafiador caminho que escolhi, nessa árdua tarefa do fazer artístico”, contextualiza.

 

O espetáculo que traz em cena os personagens Sansão (Bruno Peixoto), Zambê e Angellina (Rita Alves), Camelo (Leopoldo Rodriguez), Sebastião (André Larô), Serafim (Caco Rodigues) e Severino (Norval Berbari) se encontram em uma praça de uma cidade deserta, em que seus moradores sucumbiram ao mal da cólera. Sansão, um mágico decadente, insiste nos repetidos números artísticos – como transformar Angelina em Zambê, a mulher macaco. Há uma incógnita na relação dos dois: ao mesmo tempo Angelina parece ser secretária, amante, às vezes filha. Após horas insistindo em chamar a atenção de algum morador do solitário lugar, ambos percebem terem caído numa cidade fantasma. São surpreendidos por três cegos, que no acaso do destino, cruzam seus caminhos. A partir desse encontro há um embate que conduz a trama a um jogo de interesses entre o amor, o sexo, o dinheiro, a ambição, a cobiça, o medo, a solidão. Carmelo, sobrevivente da trágica cólera, testemunha o embate entre as respectivas personagens. Sua presença muda o jogo e suas regras.

 

Abaixo informações sobre a apresentação:

Espetáculo “Lágrimas de Guarda-Chuva”

Quando: 07 e 08 de abril

Hora: Sábado às 20h | Domingo às 19h

Quanto: R$ 10 (inteira) | R$ 5 (meia-entrada) 

Onde: Teatro de Bolso do Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro / BH

Joseane Santos
Joseane Santos
Canceriana do coração apaixonado, amante da boa música, atleticana no corpo e na alma, mineirinha do interior que encontrou na capital seu lugar no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *