Culturaliza Dicas Diversão Música

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais Interpretam TCHAIKOVSKY

A próxima edição das séries Sinfônica ao MeioDia e Sinfônica em Concerto traz ao grande público um dos mais expressivos compositores do Período Romântico como grande atração desta nova edição, o público poderá conferir as obras O lago dos cisnes, os Coros da ópera Eugene Onegin e a Abertura 1812, esta última com participação da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais.

 

Sob regência de Silvio Viegas, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, e o coral Lírico de Minas Gerais, interpretam os famosos Coros da ópera Eugene Onegin. Dos três coros que compõem a peça, dois são inéditos no repertório da Orquestra e do Coral. Com três atos, a obra foi inspirada no romance de mesmo nome de Alexander Pushkin. A apresentação se encerra com a Abertura 1812, obra de forte cunho nacionalista. Com essa composição, a FCS presenteia o público com um grande momento de exuberância musical, em que os Corpos Artísticos recebem a Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais, totalizando 183 artistas no palco.

 

Silvio Viegas ressalta que dedicar um repertório a Tchaikovsky representa um momento de muita comoção, tanto para a OSMG e o CLMG quanto para o público que acompanha os concertos. “Tchaikovsky é, sem sombra de dúvidas, um dos compositores mais queridos do público. Suas obras têm uma comunicação direta com o ouvinte em função da beleza de seus temas e do brilhantismo de suas orquestrações”, destaca o regente.

 

Informações sobre o Concerto:

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais Interpretam TCHAIKOVSKY

 

Sinfônica ao Meio

Quando: 26 de Setembro (Terça- feira)

Hora: 12:00 hs

Onde: Grande Teatro Palácio das Artes

Quanto: Entrada Gratuita

 

Sinfônica em Concerto

Quando: 27 de setembro

Hora: 20h30

Onde: Grande Teatro Palácio das Artes

Quanto: R$20 (inteira) e R$10 (meia)

 

 

Deixe o seu comentário

Joseane Santos
Joseane Santos
Canceriana do coração apaixonado, amante da boa música, atleticana no corpo e na alma, mineirinha do interior que encontrou na capital seu lugar no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *