Colunas Literaliza BH Literatura Livros

Deu a louca no tempo – Marcelo Duarte

Hoje tem Coleção Vaga-Lume!

É praticamente impossível construir uma coluna com dicas de livros nacionais e não se deparar com as preciosas obras da Coleção Vaga-Lume. Já falei aqui sobre “A árvore que dava dinheiro” do escritor Domingos Pellegrini e a agora a será a vez de “Deu a louca no tempo” do escritor Marcelo Duarte. Fã da Vaga-Lume, o jornalista Marcelo Duarte escreveu seu primeiro livro para a coleção em 1997, “Jogo Sujo”. Ele conta que desde menino, quando lia os livros da série, imaginava o dia em que veria seus textos publicados na coleção. Já são 5 livros publicados na Coleção Vaga-Lume e Vaga-Lume Júnior. Marcelo é autor de mais de 20 livros, sua série mais famosa é “O guia dos curiosos” que traz fatos e curiosidades mundo afora. Atualmente o guia se apresenta em formato de site.

 

 O que enlouquece o tempo é a invenção do Rodrigo para um trabalho de ciências. Ele e os seus amigos Fefê, Hugo e Luíza, pegam um secador de cabelo daqueles antigos que as mulheres precisavam enfiar a cabeça dentro, e transforma o aparelho em “secador do tempo”. Usando de muita criatividade (eu adorei), ele usa a frente do secador se fosse uma tela para passar slides de figuras que marcaram a história mundial. Como toda viagem no tempo precisa de um gatilho, um raio cai na escola, eletrifica a máquina até então quebrada, e faz com que as pessoas que experimentam a invenção assumam a personalidade das pessoas escolhidas para o trabalho. Então, diretamente das páginas dos livros de história, temos Nero, Cleópatra, Marco Polo, Napoleão e o cavalo Bucéfalo, vivendo na atualidade. É claro que um vilão vai querer botar a mão no secador do tempo e colocar a humanidade em risco, e quem vai tentar salvar a nossa pele? Rodrigo e os seus amigos.  

 

É uma aventura divertida, inteligente, com ação e super fácil de ler. Marcelo vai dando uma aula de história, português, geografia, e várias tiradas de conhecimentos gerais ao longo do texto. Marcelo insere na trama temas cotidianos, e ao mesmo tempo em que a turma precisa resolver problemas envolvendo o secador do tempo, precisam viver suas vidas e lidar com a separação dos pais, o despertador do amor e passar de ano. Achei muito interessante o envolvimento de todos os personagens da trama em cenas importantes para o desfecho da história. Gosto dos livros que tem moral ao final da história e também ilustrações, requisitos garantidos para revisitar as obras da Vaga-Lume.

 

Esta coluna é publicada aqui, todas as segundas!

Envie seu e-mail para a colunista: elisrouse@culturalizabh.com.br

 

Deixe o seu comentário

Elis Rouse
Elis Rouse
Sou Elis, não sou Regina; sou do interior e amo a capital; sou jornalista, mas não trabalho em jornal; amo ler, sonho escrever; dicas vou dar, dicas quero receber; experiências vamos trocar; literatura brasileira vamos amar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *