Culturaliza Dicas Literatura

“A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura”

Baseado na história do diplomata brasileiro Paulo Dionísio de Vasconcelos, que morreu em circunstâncias misteriosas na cidade holandesa de Haia, em 1970, sem que as autoridades tenham se empenhado em desvendar o episódio obscuro. Esse é o enredo do livro do jornalista Eumano Silva, que traz informações inéditas sobre o caso e o período do autoritarismo no Brasil.

 

 Para a construção da história, O autor utilizou documentos, fotos, recortes de jornais e até mesmo o diário pessoal do diplomata, cedido pela família, que tinha o hábito de escrever copiosamente sobre os mais variados temas, e entrevistas. Foram dois anos de trabalho para reconstituir os fatos de quase cinco décadas atrás e montar a grande reportagem sobre um personagem à margem do fio principal dos acontecimentos, mas que proporciona uma visão singular do cotidiano daqueles dias atravessados pelo regime político de exceção.

 

Com linguagem direta e substantiva, em “ A Morte do diplomata: um mistério arquivado pela Ditadura”, Eumano Silva lança mão da estrutura narrativa dos livros de ficção policial para contar uma história verdadeira, baseada em documentos e entrevistas. Oferecendo aos leitores essa nova incursão no livro-reportagem, com a marca do rigor jornalístico e a ambição do pesquisador reconhecido pelo conhecimento sobre o tema.

 

Informações sobre o lançamento:

“A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura”

Quando: 12 de agosto (Sábado)

Horas: 11:00hs

Onde: Livraria Quixote – Rua Fernandes Tourinho, 274 – Savassi

 

Deixe o seu comentário

Joseane Santos
Joseane Santos
Canceriana do coração apaixonado, amante da boa música, atleticana no corpo e na alma, mineirinha do interior que encontrou na capital seu lugar no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *