Cinema Culturaliza

Ouro Preto recebe a 12ª CineOP, entre os dias 21 e 26 de junho

Entre os dias 21 e 26 de junho, Ouro Preto recebe a 12ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto. Nesta edição, o evento discute a representação histórica, emergências ameríndias e preservação digital no Brasil. A programação é gratuita e apresentará à população filmes em pré-estreias, retrospectivas históricas e mostras temáticas, além de debates e encontros para refletir sobre a produção audiovisual como patrimônio nacional.

 

Intercalando todas as três linhas de frente da CineOP, que são as temáticas preservação, história e educação, o objetivo desta edição é colocar em evidência os registros e as formas de olhar daqueles que, historicamente, foram alijados dos processos de preservação e produção e que, graças ao atual momento de discussões sobre representatividade, têm ganhado o espaço e a voz que lhe foram impedidos por tanto tempo.

 

Durante a programação, a cidade histórica mineira recebe profissionais do audiovisual, pesquisadores, críticos, acadêmicos, preservadores, jornalistas, representantes de entidades de classe e o público em geral para conhecer, discutir, dialogar, pensar o cinema como patrimônio de uma nação. Serão exibidos 77 filmes de 11 estados e dois países. 

 

“Pioneira desde sua criação a enfocar o cinema como patrimônio, a CineOP ao longo de sua trajetória se constitui um espaço único e privilegiado para problematizar possibilidades e limites da pesquisa, acesso, difusão de conteúdos dos mais variados em diálogo com o setor do audiovisual e da educação e, a cada edição, renova seu compromisso colaborativo e de vanguarda a favor do patrimônio audiovisual”, afirma a coordenadora do evento e diretora da Universo Produção, Raquel Hallak. 

 

12ª CINEOP – Mostra de cinema de Ouro Preto

 

Quando: 21 a 26 de junho

Outras informações: www.cineop.com.br

Quanto: gratuita

Deixe o seu comentário

Bárbara Andrade
Bárbara Andrade
Mineira de BH e leonina nascida em agosto, Bárbara é uma jornalista apaixonada pelas palavras. Seu humor pode ser definido por meio de trilhas sonoras. Em seus melhores dias não podem faltar artistas como David Bowie, Raul Seixas, Cazuza e Amy Winehouse, além de sua banda favorita: The Smiths. A literatura é seu passatempo predileto e, em momentos de inspiração, essa garota de 23 anos se arrisca a escrever suas próprias histórias. Viciada em séries e filmes, Bárbara acredita que quase tudo nesta vida se resolve com uma boa caneca de café (com açúcar, por favor).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *