Culturaliza Literatura Poesia

Poetiza BH: Alcovas

Haveria um retiro dos poetas?
Os poetas deveriam se retirar?
Bater em retirada?
Para onde?
Para um retiro?
Abandonar então a rua?
Mas e os muros?
E essa sarjeta que é a própria cama de quem ama?
Retirar-se da sua condição de poeta?
Seria poesia o exílio?
Ainda assim no limite,
No assombro da noite
Pois de alguma maneira
A noite é um retiro
Uma retirada dos holofotes
À noite é que há retiro
Espiritual ante a carne?
Mas e o gozo?

E o que faz a vida escorrer?
Que dilata os poros
Não há hora para ele
Para ela ou para elxs
E a língua?
O que seria dela sem
Sem
Sem
Sem os amantes
Os não amantes
Aqueles que só querem passá-la
Sem os poetas
Exilados
O retiro talvez seja a saída
A única
Onde afora a solidão
Deixe vir quem vem
No retiro de si
Que chega o amor
Não romântico
Se quiser pode
Mas que seja amor
Ato de retirar-se
Para a chegada
Onde?
No retiro?

 

Foto tirada no Penedo da Saudade, por Bernardo Nogueira

Deixe o seu comentário

Bernardo Nogueira
Bernardo Nogueira
Professor da Escola de Direito do Centro Universitário Newton Paiva, mestre em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, doutorando em Direito pela PUC/MG, autor dentre outros dos livros: "Cinema com Filosofia", "FOTOcontinuo", "Avôrio", "Direito e Literatura". Talvez poeta...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *