Dicas Gastronomia Restaurantes

Restaurante do Porto e seu bacalhau dessalgado

Época de páscoa sempre lembra a tradicional bacalhoada de sexta-feira, não é mesmo? E para você saborear uma bem deliciosa, a indicação vai para o Restaurante do Porto, especialista em pratos maravilhosos a base de peixe. Já que é especialidade não tem porque ser ruim, né?!

 

Além de servir o prato tradicional, Leonardo Duarte, um dos diretores da casa e especialista em peixes, dá algumas dicas para você que gosta de preparar sua bacalhoada e que tem variadas dúvidas na hora do dessalgue. Dê uma olhadinha:

 

  • O tempo de dessalga é variável, primeiro pela quantidade, e segundo pelo paladar.
  • Bacalhau com pedaços mais grossos, exigem um tempo maior na água. O tempo é variável, de acordo com espessura dobacalhau X quantidade de bacalhau imersa X ponto do sal ( a gosto).
  • O  tempo para tirar o sal dobacalhau sem prejudicar as qualidades das fibras pode durar três dias.
  • A troca da água se faz de quatro em quatro horas, a retirando por completo e a dica é: ao fazer a troca, sempre adicionar mais água gelada.

 

Depois de dicas como essa não dá pra errar, né?! Mas se você gosta de reunir amigos, comer e bater um bom papo fora de casa, o Restaurante do Porto é uma ótima opção, já que possui duas unidades, uma na rua Espírito Santo, 1507, no bairro de Lourdes e outra na rua Conselheiro Lafaiete, 2099, no Cidade Nova. As casas funcionam de segunda-feira a domingo, de 11 horas à meia noite (com intervalo, de segunda a quinta-feira, de 15 às 17 horas). Há manobristas nas duas unidades e, ainda, música instrumental com piano à noite. Formas de pagamento: todos os cartões de crédito. Informações sobre pratos e delivery pelos telefones (31) 3222-7300 (Lourdes) e 3482-9870 (Cidade Nova).

Deixe o seu comentário

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *