Colunas Destaque Dicas Diversão Por Onde Andei Turismo

Por Onde Andei: Turistando em BH – Parte 1 – Centro

Você turista resolveu estender sua estadia em BH após o Carnaval? Você veio a Belo Horizonte a trabalho e tem um tempinho sobrando? Você é cidadão belorizontino ou mora na região metropolitana e ainda não conhece a capital mineira direito? Nessa série de posts, a “Por Onde Andei” te mostra os principais pontos turísticos para que você possa afirmar que conhece essa linda cidade de belos horizontes.

 

Na região central da cidade, está o majestoso Parque Municipal Américo Renné Giannetti, um local ideal para um belo piquenique, a área de 182 mil m², conta com cerca de 280 espécies diferentes de árvores, 330 espécies de plantas ornamentais, 3 lagoas e diversas nascentes. Projetado no Estilo Romântico Inglês, foi inaugurado em 1897 e é mais antigo do que a própria capital mineira.  O parque ainda abriga o Teatro Francisco Nunes, um orquidário, um pequeno parque de diversão, uma parte do Palácio das artes, que possui diversas exposições, peças teatrais e espetáculos de dança. Você também encontra uma pista para caminhada, equipamentos para ginástica, brinquedos, quadras esportivas e pista de skate. O Parque é aberto ao público de terça a domingo e feriados das 06h às 18h e a entrada é gratuita.

 

Parque Municipal Américo Renné Giannetti.

 

A Feira de Arte e Artesanato, mais conhecida como Feira Hippie, acontece na Avenida Afonso Pena, aos domingos de manhã, e conta com 2.500 expositores. A feira teve início em 1969, o que explica a escolha deste apelido. Você encontra na feira obras de arte, móveis, artesanato, bijuterias, roupas, calçados e bolsas. Há também barracas na área de alimentação com um cardápio bem eclético, que vai do pastel frito até o acarajé. 

 

Feira Hippie – Av. Afonso Pena.

 

Para quem gosta de culinária, tenho uma ótima indicação, o Mercado Central de Belo Horizonte. Lá você encontrará barracas com diversos temperos, queijos, frutas exóticas e bares com comidas típicas mineiras, como o famoso fígado com jiló e aquela cervejinha gelada. Além dos bilisquetes, há vários expositores de artesanato mineiro, onde você poderá comprar aquela lembrancinha para os amigos e parentes. Localizado na Avenida Augusto de Lima, seu horário de funcionamento é de segunda á sexta das 07h às 18h e domingos e feriados das 07h às 13h, contando com um posto da Belotur para informações turísticas e visitas guiadas. 

 

Mercado Central de Belo Horizonte.

 

Algumas praças, além de pontos de referência, são bem visitadas em BH. A Praça da Estação está próxima a Estação Ferroviária e a Estacão Central do metrô. O Museu de Arte e Ofício localizado ali conta a história de diversas profissões e meios de locomoção de distintas épocas da história de Minas Gerais. Já a Praça da Liberdade acolhe o maior circuito cultural do Brasil, com diversos museus e áreas para exposições, peças e espetáculos em geral. Nos finais de Semana é possível visitar o Palácio da Liberdade, residência oficial do governador de Minas e conhecer um pouco sobre o cenário político e histórico do estado.

 

Praça e Palácio da Liberdade

 

No próximo domingo, a “Por Onde Andei” explorará a região da Pampulha, onde os atrativos são verdadeiros cartões postais de Belo Horizonte.

 

A Coluna “Por Onde Andei” é escrita neste espaço todo domingo! 

Mande seu e-mail para a colunista: alinesilva@culturalizabh.com.br

 

 

Agenciamento e Excursões
facebook.com/roadtourbh

Deixe o seu comentário

Aline Silva
Aline Silva
Administradora e agente de viagens, sagitariana, contagense, curiosa por natureza, odeia rotular as pessoas. Apaixonada por novidades e por viagens, sonha em conhecer 30% do globo terrestre. Acredita que o segredo da felicidade não está nos bens materiais mas sim, nas experiências vividas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *