Culturaliza

“Quando chegar fevereiro, eu quero ser carnaval”

Há muito tempo, lembro-me de ver muita gente falando “eu odeio carnaval”, “que feriado mais chato”, “odeio samba”, “nasci no país errado”, e não conseguia entender tanto desgosto por uma data comemorativa tão maravilhosa assim. Desde minha infância, ficava acordado até altas horas para assistir aos desfiles de escolas de samba. Naquela época, sabia que aquilo era do meu país e que aquilo me fazia bem mais feliz.

 

Hoje, vejo muita gente ainda reclamando do carnaval (como assim?), porém, vejo muita gente bem animada com o carnaval de Belô. Por quê? Porque o nosso carnaval está cada dia mais lindo, com uma vibração bem gostosa. Tive a oportunidade de conferir, no último domingo (12/02), o bloco Balancê, na Praça da Assembleia e me surpreendi com a empolgação de todos e com a vibe incrível que estava por lá. Deu pra sentir o gostinho maravilhoso que nos aguarda nos dias oficiais de folia! Músicas novas e antigas, todas produzidas aqui dentro! Uma coisa nossa! Coisa do Brasil!

 

Olho pra trás, e vejo que aquele sentimento de felicidade, que sentia em todo carnaval, continua presente em minha vida, e de forma dobrada! Agora é nada de Netflix, nada de passar o feriado em lençóis, porque a rua nos aguarda! A rua está te esperando para dançar, conhecer pessoas novas, ver cores e ser feliz! 

 

Seja feliz e aproveite o carnaval deste ano! E como diz Johnny Hooker: 

 

“quando chegar fevereiro, eu quero ser carnaval!”

Deixe o seu comentário

Charles Douglas
Charles Douglas
Virginiano, metropolitano de Ibirité, mas com a vida construída em BH, jornalista recém formado e apaixonado pelos rolês culturais da capital mineira. Está perdido no mundo da internet desde quando as comunidades do Orkut eram o Culturaliza de hoje. Quando não está com a catuaba nas mãos, pelas ruas de Belo Horizonte, está assistindo SBT ou desenhos no Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *