Destaque Literatura Poesia

Poetiza BH: Vida adentro

Sempre que conjunção
De astros
Atrizes e nãos
Brotados das vielas molhadas
Atravessam os dias
Arranham o céu
Com seus uivos naturais
Uma vez que amam
Se espraiam sobre a montanha
Habitam-na
Naquela dimensão maior de habitar
Posto que invadem
Fundam nações
Matam
E assim seguem
Selva adentro
Em plena ocupação do tempo
De si
Sobretudo da outra
Do outro
Que é o altar do gozo
Misturemos,
O tempo
O mato
No concreto
Que deve ser colorido
BH é mata adentro
Sejamos…

 

Toda quarta-feira,  um poema inspirado em algum ponto de Belo Horizonte! 

Poesia: Bernardo G.B. Nogueira

Foto: Diego Martins 

Deixe o seu comentário

Bernardo Nogueira
Bernardo Nogueira
Professor da Escola de Direito do Centro Universitário Newton Paiva, mestre em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, doutorando em Direito pela PUC/MG, autor dentre outros dos livros: "Cinema com Filosofia", "FOTOcontinuo", "Avôrio", "Direito e Literatura". Talvez poeta...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *